Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A melhor novidade de Recife é a Docecleta

A brownieria ambulante, que vendia seus produtos em bicicletas, ganhou loja própria

Farinha de trigo, chocolate, manteiga, ovos e açúcar. Foi com uma receita simples, de apenas cinco ingredientes, que Mariana Paashaus e Marcelo Moura, ambos chefs, deram início à história de sucesso da marca. Tudo começou em outubro de 2014: enquanto o Recife entrava na moda dos food trucks, o casal decidiu estacionar uma bicicleta toda enfeitada no Parque da Jaqueira e, nela, vender uma leva de brownies preparada na cozinha de casa. O primeiro fim de semana bem-sucedido foi seguido por outros e, na base do boca a boca, a brownieria ambulante passou a ser convidada para eventos, firmou parcerias com novos pontos de venda, ganhou mais duas sócias (Natasha Góes e Fernanda Guerra) e, em novembro de 2017, inaugurou a sua primeira loja física, em uma pequena garagem. Com base na massa do brownie original, Mariana desenvolveu ainda outros treze produtos, incluindo os tarecos (R$ 15,00, 200 gramas) e o minivulcão, um bolinho lambuzado de brigadeiro de chocolate ao leite ou branco ou de doce de leite, que é perfeito para saborear a dois (R$ 20,00). Mas nenhum deles bate a fama da receita-mãe. Na fábrica, que funciona no mesmo endereço, uma equipe de trinta funcionários se divide em três turnos para produzir 31 000 unidades de brownie por mês. Embaladinho, o tradicional sai por R$ 6,00. Se servido com cobertura (doce de leite, Nutella e brigadeiro branco estão entre as opções) e farofa (pode ser de paçoca, de leite Ninho, de Ovomaltine…), o preço sobe para R$ 7,00. Há também o brownie branco, que custa R$ 1,00 a mais. Para equilibrar a doçura, vale pedir um café (R$ 5,00 o Nespresso). Rua do Chacon, 82, Poço da Panela, ☎ 3071-8770. 12h/19h. Aberto em 2017.

2º lugar: Madero Steak House

3º lugar: Bacio di Latte

+ Confira os melhores endereços da cidade