Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Comemorações do Ano Novo Lunar iluminam noite de Hong Kong

Isabel Fueyo.

Hong Kong, 24 jan (EFE).- Hong Kong celebra nesta terça-feira o principal dia das comemorações da chegada do ano novo lunar, com a queima de fogos iluminando a meia-noite durante 20 minutos o porto de Vitória.

Explosões de cores e sons iluminarão os céus do porto de Vitória durante as duas semanas festivas que incluem desfiles por bairros. O primeiro deles e o mais tradicional é o da madrugada de segunda-feira sob o lema ‘Cidade do mundo, cidade de festa’.

O show de luzes cumpre assim com o objetivo de refletir a diversidade de Hong Kong, ‘em termos da rica cultura, tradições e atrativos turísticos’, explicou o secretário de Finanças do Governo de Hong Kong, John Tsang.

Mais de 30 carruagens e comitivas de 12 países, entre eles o Reino Unido, Japão e Moldávia, já percorreram o popular distrito turístico de Tsim Sha Tsui.

Neste terceiro dia do ano também começarão a meia-noite as corridas de cavalos no hipódromo de Sha Tin, uma das tradições mais populares de Hong Kong.

Os moradores veem nesse evento uma oportunidade para tentar recuperar parte das despesas das festas com as apostas.

No fim de semana, Hong Kong começou a celebrar as festividades do Ano do Dragão com os tradicionais mercados de flores e plantas em 14 parques onde podem ser comprados os enfeites para as casas.

O parque Vitória, o maior de Hong Kong, permaneceu aberto durante toda a noite na véspera do Ano Novo oferecendo flores de pêssego, crisântemos, orquídeas e árvores de tangerina em vasos, que, pela tradição, trazem sorte e prosperidade.

Nos bairros foram montados teatros de bambu que servem de palco para exposições, apresentações de ópera cantonesa, cinema clássico e espetáculo com lanternas chinesas.

Os videntes encontram nessas festividades grande clientela, já que são muitas as pessoas que os procuram para saber como será o ano novo.

Nos templos espalhados pela cidade, os fiéis rezam e pedem que a boa sorte os acompanhe durante todo o ano.

As clássicas atrações turísticas da cidade não ficam de fora das comemorações. O Ocean Park (parque temático) e o topo do teleférico Npong Ping 360, entre outros, oferecem aos visitantes procissões do dragão, desfiles com música e danças tradicionais, já que o número de turistas bateu recorde histórico com mais de 1 mil voos de chegada a Hong Kong às vésperas do Ano Novo.

O principal indicador da Bolsa de Hong Kong, o Hang Seng, também não ficou alheio às previsões do calendário chinês e publicou antes de fechar para as festas a 18ª edição do ‘Índice de Feng Shui’, o prognóstico dos mercados para o ano baseado no zodíaco chinês.

Segundo a CLSA Asia-Pacific Markets, uma das maiores empresas de investimento e serviços financeiros independentes que opera em Hong Kong, encarregada de sua publicação, o Ano do Dragão será bom principalmente para as companhias que trabalham nos setores de transporte, turismo, serviços, carvão, propriedade e agricultura.

A CLSA acredita que o ano começará lentamente para a Bolsa de Hong Kong, mas em agosto terá impulso uma corrida ascendente.

O dragão é o único integrante do zodíaco chinês composto por 12 animais que não existe na vida real e, pela tradição chinesa, costuma trazer acontecimentos importantes, como o que ocorreu em 2000, outro ano desse signo, no qual explodiu a bolha da internet.

Se o dragão simboliza a boa sorte e a prosperidade, o Feng Shui (vento e água) é a prática da organização dos objetos e a escolha de datas para atrair a sorte. Muitos negócios em Hong Kong são pautados por seus princípios que remontam milênios. EFE