Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinco gastos extravagantes de Johnny Depp

Relatório de 30 páginas da empresa que administrava as finanças do ator detalha como ele queimou sua fortuna até ficar próximo da falência

No relatório em que se se defende da acusação de ter levado Johnny Depp à bancarrota, a empresa americana The Management Group (TMG) detalha à Justiça gastos excêntricos do astro de Piratas do Caribe. Confira os mais curiosos:

 

Canhão de cinzas

Johnny Depp, Vincent Gallo e Hunter S. Thompson Johnny Depp, Vincent Gallo e Hunter S. Thompson

Johnny Depp, Vincent Gallo e Hunter S. Thompson (KMazur/WireImage/Getty Images)

 


Em 2005, Johhny Depp investiu 3 milhões de dólares em um canhão que usaria para lançar sobre Aspen, no Colorado (EUA), as cinzas do escritor Hunter Thompson (1937-2005), criador do chamado jornalismo gonzo, que prega a imersão total do repórter no tema que investiga, e autor do livro Medo e Delírio em Las Vegas. Fã do jornalista (na foto, de óculos), Depp o interpretou em Medo e Delírio (1998), filme dirigido por Terry Gilliam, e em Diário de um Jornalista Bêbado (2011)

Castelo de Depp
É avaliado em 13,5 milhões de dólares o castelo que Johnny Depp possui no sul da França. Ele chegou a concordar em vendê-lo para sanear suas finanças, mas na última hora desistiu e não deixou nem que os primeiros interessados a se apresentar entrassem no castelo para conhecê-lo. Ele também possui uma vila na França, que não é mencionada no relatório – não fica claro, portanto, se o castelo pertence ao mesmo lugar, embora ambos fiquem no sul da França. Pela vila, ele está pedindo hoje a bagatela de 63 milhões de dólares

Ilha particular

Ilha de Johnny Depp nas Bahamas Ilha de Johnny Depp nas Bahamas

Ilha de Johnny Depp nas Bahamas (/Reprodução)


Em 2004, Johnny Depp desembolsou 3,6 milhões de dólares por uma ilha nas Bahamas. Foi lá que ele celebrou o casamento com Amber Heard, que resultaria num divórcio de 7 milhões de dólares – outro valor extravagante

O som das nuvens

joe_perry

 (/)

Roqueiro nas horas vagas, Johnny Depp tentou ter um selo de música próprio. Por sete anos, ele injetou 4 milhões de dólares no Unison, que deixou sob os cuidados de um amigo de infância. Não deu certo, mas rendeu discos como Joe Perry’s Merry Christmas, CD natalino do guitarrista do Aerosmith

Bolso amigo
Essa mostra que Depp tem bom coração, além de um bolso cada vez mais vazio. Pelas contas da The Management Group (TMG), ele consumiu 10 milhões de dólares para sustentar familiares, amigos e alguns empregados. Isso explica por que sua família estava preocupada com o acordo que sairia do divórcio com Amber Heard

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Na bancarrota estou eu, que vivo lascada com aposentadoria do INSS, com a faca no pescoço com as ameaças políticas constantes nas aposentadorias e pensões da iniciativa privada. Fala sério!!!

    Curtir