Clique e assine a partir de 9,90/mês

Charlie Sheen leiloa itens usados por seus personagens no cinema

Ator está se desfazendo de souvenirs como o boné e a bola de beisebol do filme Garra dos Campeões. Fãs podem dar lances online

Por Redação - 3 Dec 2019, 14h01

O ator e comediante Charlie Sheen, famoso por interpretar Charlie Harper na série Two and a Half Men (Dois Homens e Meio), está leiloando alguns itens de sua coleção pessoal. Entre os artefatos à venda figura o famoso boné do Cleaveland Indians (time americano de beisebol) usado pelo ator no filme Garra de Campeões (1989). A bola que seu personagem lançava nas cenas do mesmo filme também pode ser adquirida pelos entusiastas do esporte e pelos fãs do ator.

Disponível por meio da plataforma online Leland, o boné estava avaliado em US$ 4 594,00 até o momento da publicação, tendo recebido 17 lances. O valor, em cotação atual, corresponde à bagatela de R$ 19 412,00. Já a bola, que recebeu 13 propostas até então, teve como maior lance o montante de US$ 3 451 (R$ 14 582,00).

“Todas as vezes que vinham à minha casa, as pessoas pediam para provar o boné”, contou Sheen em entrevista ao site Page Six. “Minha esperança é que quem quer que compre o boné e a bola aproveite tanto quanto eu aproveitei ao longo desses anos”, completou.

Além dos itens de Garra de Campeões, o ator está leiloando também um relógio usado nas gravações do filme Platoon (1987), um pingente do jogador de beisebol Babe Ruth, portas pintadas em guache do discurso de despedida do também jogador de beisebol Lou Gehrigque, que se aposentou devido a uma esclerose lateral amiotrófica, e um exemplar de The Old Man and the Sea (O Velho e o Mar, no título nacional) autografado pelo autor Ernest Hemingway. 

Continua após a publicidade
Objetos da coleção pessoal do ator Charlie Sheen disponível para leilão online Leland/Reprodução

Sheen ainda aproveitou a entrevista para contar algumas curiosidades sobre Garra dos Campeões. O ator afirmou que, embora o lançamento de seu personagem no filme tenha atingido uma velocidade fictícia de 101 mph (162,5 km/h), a marca real que ele conseguiu alcançar foi bem mais baixa: 85 mph (136,8 km/h).

“Eu me lembro do meu braço torcer completamente por todos os arremessos que fiz no filme e na gravação da sequência do jogo final” contou ele. “Aquela foi a última vez que eu consegui lançar uma bola com aquela velocidade”, revelou o ator, que foi um jogador promissor durante o ensino médio. 

Os lances ficam abertos no site até a sexta-feira 6, e o destino do valor arrecadado com as vendas não foi divulgado.

Publicidade