Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Boris Casoy isento de indenizar sindicato de garis

O jornalista e a Band foram liberados pela Justiça de desembolsar 3,5 milhões de reais por danos morais à classe

A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo revogou decisão em primeira instância que obrigava o jornalista Boris Casoy e a TV Bandeirantes a pagar indenização de 3,5 milhões de reais por danos morais à classe dos garis, em processo movido pelo Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Ambiental, Áreas Verdes e Similares de Ribeirão Preto e Região.

A ação tinha por alvo um comentário feito por Casoy no intervalo do Jornal da Band, em dezembro de 2009. Na ocasião, após as imagens de uma vinheta de fim de ano irem ao ar na emissora, com dois garis fazendo votos de um bom ano novo aos espectadores, Casoy, sem saber que seu áudio estava aberto, fez uma observação considerada ofensiva pelos garis. “Que ‘m…’: dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O (profissional) mais baixo da escala do trabalho”, disse (vídeo abaixo).

Na época, o comentário teve bastante repercussão. O jornalista pediu desculpas no dia seguinte ao episódio, mas não conseguiu evitar de ser processado. Dezenas de garis e até a federação de sindicatos da categoria processaram Casoy, em diferentes estados do país, como a Paraíba e o Rio de Janeiro. Só na Paraíba tramitam vinte processos contra o jornalista. Um deles foi julgado em abril de 2011, com decisão favorável a Casoy. Em novembro de 2012, como efeito de uma ação movida pelos próprios garis da vinheta da Band, o jornalista e a emissora foram condenados a pagar 21.000 reais por danos morais a cada um deles.

Esse processo foi, inclusive, citado na decisão do desembargador Teixeira Leite, que rejeitou a indenização de 3,5 milhões de reais ao Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Ambiental, Áreas Verdes e Similares de Ribeirão Preto e Região. Em seu texto, Teixeira Leite disse que o comentário de Boris vazado na Band era quase inaudível e que só lesionava os garis que apareciam no vídeo em questão. E que eles já haviam sido compensados com a decisão que determina o pagamento de 21. 000 reais a cada um.