Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bill Cosby é fichado e paga fiança para responder em liberdade por abuso sexual

Procurador formaliza a primeira acusação contra comediante. Segundo denúncia, ele drogou e violentou Andrea Constand, uma antiga funcionária da Universidade de Temple

Por Da Redação - 30 dez 2015, 19h17

Um tribunal fixou nesta quarta-feira fiança de US$ 1 milhão para que o comediante americano Bill Cosby possa responder em liberdade à primeira acusação formal contra ele por abuso sexual. Segundo a denúncia do procurador Kevin Steele, o artista drogou e violentou Andrea Constand, uma antiga funcionária da Universidade de Temple (Pensilvânia), em sua mansão da cidade da Filadélfia.

Cosby compareceu perante um juizado de Elkins Park, um subúrbio de Filadélfia, entregou seu passaporte e pagou em dinheiro 10% do valor da fiança para seguir em liberdade à espera da sentença. Após permanecer durante 15 minutos no tribunal, onde se amontoavam um grande número de jornalistas, o comediante se dirigiu em um veículo 4×4, escoltado por uma viatura, a uma delegacia próxima para ser fichado e fornecer suas impressões digitais.

Segundo a promotoria, a vítima, que hoje tem 42 anos, foi à casa de Cosby em 2004 e, após resistir ao assédio, foi drogada e molestada. A procuradoria anunciou a acusação formal poucos dias antes do vencimento do prazo de 12 anos que a lei da Pensilvânia estipula para que prescreva um crime sexual.

Dezenas de mulheres acusam Cosby de abuso sexual, mas este é o primeiro processo formal. Ele vai responder por “agressão indecente agravada”. A audiência preliminar do caso vai ocorrer em 14 de janeiro.

Continua após a publicidade

O ator foi durante as décadas de 1960, 1970 e 1980 uma referência da comédia televisiva nos Estados Unidos. Cosby recentemente abriu um processo contra sete mulheres que o acusaram de abuso sexual, afirmando que elas mentiram e o difamaram. Ele continua a negar as acusações.

(Com EFE)

Publicidade