Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ator americano Ernest Borgnine morre aos 95 anos

Por Jason Merritt/arquivo - 9 jul 2012, 07h10

O ator americano Ernest Borgnine, ganhador do Oscar de melhor ator por “Marty” (1955), morreu aos 95 anos em Los Angeles no domingo.

“Sim, infelizmente é verdade”, confirmou a agente Lynda Bensky à AFP, sem informar mais detalhes.

Segundo informações da imprensa, Borgnine, morreu no hospital Cedars Sinai de Los Angeles (Califórnia, sudoeste dos EUA) acompanhado pela família.

Nascido dia 24 de janeiro de 1917 em Hamdem, Connecticut (nordeste), Borgnine ficou conhecido em 1953 por seus papéis como sargento Fatso em “A um passo da eternidade”, na comédia televisiva dos anos 1960 “McHale’s Navy” e o querido açougueiro de na comédia romântica “Marty”.

Continua após a publicidade

O filme ganhou quatro Oscars, entre eles o de melhor ator.

Em uma entrevista concedida à AFP em 2007, Borgnine recomendou aos jovens aspirantes a atores: “Consigam um trabalho de verdade antes de tentar seguir uma carreira de ator”.

“Aprendam sobre a vida e depois aprendam sobre seu ofício. E não usem óculos escuros na tela para parecerem legais. Os olhos são o melhor recurso de um ator”.

Borgnine, que fez história como vilão em vários filmes, também teve presença marcante em “Os 12 Condenados” e “Meu Ódio Será sua Herança”, entre outros.

Continua após a publicidade

Ermes Effron Borgnino, de origem italiana, serviu na Marinha americana durante a Segunda Guerra Mundial e iniciou a carreira na Broadway em 1949, antes de começar sua trajetória na televisão.

Atuou em mais de 100 filmes, trabalhou mesmo depois dos 90 anos e emprestava sua voz a um dos personagens do desenho “Bob Esponja”.

“Sempre tento dar tudo o que posso ao diretor, mesmo que peça algo muito louco, foram de minha compreensão”, disse Borgnine na entrevista de 2007 à AFP.

“As ideias dos atores têm que vir do personagem, não do seu ego. Quando escuto um ator dizer que pode dirigir, penso ‘Não deveria tentar ser um bom ator primeiro?’ Porque apenas um bom ator sabe a necessidade da ajuda de toda a equipe para fazer uma bona interpretação”.

Continua após a publicidade

“Atuar é muito simples. Você tem apenas que usar seu coração e sua cabeça ao mesmo tempo”, resuimiu.

No ano passado, o Sindicato dos Atores americano atribuiu a Borgnine um prêmio pelo conjuto de sua carreira e uma rua em sua cidade natal tem o nome do ator.

Ernest Borgnine teve cinco casamentos, um deles com a estrela da Broadway Ethel Merman, matrimônio que durou apenas um mês. O ator deixa viúva Tova, de 39 anos. Tinha quatro filhos com a primeira e a quarta esposas.

Publicidade