Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Álbum de inéditas chega às lojas dois anos após morte de Prince

Disco estará centrado em um etapa específica de Prince, em vez de incluir materiais de diferentes momentos de sua carreira

Um álbum com canções inéditas de Prince, gênio da música que faleceu morto em 2016, aos 57 anos, de uma overdose de opiáceos, começará a ser vendido em setembro. A notícia do lançamento fonográfico foi revelada nesta segunda-feira, por Troy Carter, diretor de serviços criativos do Spotify, em entrevista ao meio especializado Variety, e que também está à frente do patrimônio do artista, por meio da empresa Atom Factory.

Sem dar maiores detalhes sobre o conteúdo do álbum, Carter afirmou que estará centrado em um etapa específica de Prince, em vez de incluir materiais de diferentes momentos de sua carreira. “Prince basicamente guardou tudo, portanto há décadas de música, vídeos e artefatos, e leva muito tempo para rever cada um deles e pesquisar o contexto histórico. ‘De onde é isto? Com quem colaborou? Onde foi gravado? Que ano? Era a versão final?'”, argumentou Carter, sobre a complexa tarefa de mergulhar no enorme arquivo de Prince.

 

Figura inquestionável do pop e renovador da música negra na década de 1980 graças a álbuns como Purple Rain (1984) e Sign o’ the Times (1987), Prince era tão conhecido pela sua versatilidade artística como pela sua extraordinária e incansável criatividade. Na semana passada, foi lançada uma nova versão de Nothing Compares 2 U, música composta por Prince e que fez um grande sucesso com Sinéad O’Connor, na década de 1990.

Também é esperado que até o final deste ano chegue às livrarias a autobiografia que Prince estava escrevendo quando faleceu.

No último dia 19, a Promotoria do condado de Carver (Minnesota, EUA) anunciou que não apresentará acusações contra ninguém pela morte do cantor americano já que, após quase dois anos de investigação, não foram encontradas “provas suficientes” para incriminar alguém.

As autoridades admitiram que não conseguiram determinar como que o fentanil, um potente opiáceo que foi a causa da morte de Prince, chegou às mãos do cantor no dia 21 de abril de 2016.