Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tentativa de censura de livro de Monteiro Lobato para no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux negou seguimento a mandado de segurança que tentava impedir que escolas adotassem o livro Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato, alegando que a obra teria caráter racista. Segundo o ministro, o STF não tem competência para apreciar mandado de segurança impetrado contra o ato do ministro da Educação, que liberara a obra para as escolas.

Leia mais:

Censura à obra de Monteiro Lobato ganha novo capítulo

Outro livro de Monteiro Lobato corre risco de ser censurado

O pedido de mandado de segurança foi feito pelo Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (Iara) e pelo professor e técnico em gestão educacional Antônio Gomes da Costa Neto. Eles pediam anulação de parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE), que teria liberado a obra de Lobato para adoção nas escolas sem a inclusão de nota explicativa sobre o alegado racismo e sem que os professores fossem treinados para tratar do assunto em sala de aula.

Em seu despacho, o ministro Fux afirma que o STF só tem competência para julgar mandados de segurança conta atos do presidente da República, das Mesas da Câmara e do Senado Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), do procurador-geral da República e do próprio Supremo. “Assim, a incompetência desta Corte para a apreciação de mandamus impetrado contra ato do Ministro da Educação que homologou parecer do CNE”, concluiu.