Clique e assine a partir de 9,90/mês

ProUni recebe inscrições até as 23h59

Até o início da tarde desta quinta, 1 milhão já haviam feito cadastro

Por Da Redação - 19 jan 2012, 15h23

Os interessados em participar do processo seletivo do Programa Universidade Para Todos (ProUni) têm até as 23h59 para realizar a inscrição. O cadastro deve ser feito na página do programa na internet. Até as 12h desta quinta-feira, o balando oficial do Ministério da Educação (MEC) apontava 1.029.818 de cadastrados. Como cada candidato pode optar por até duas carreiras, o número total de inscrições é de 1.974.127.

Consulte dados do ProUni (arquivos PDF):

Bolsas por estado

Bolsas por município

Continua após a publicidade

Bolsas por universidade

Bolsas por centros universitários

Para o primeiro semestre de 2012, são oferecidas 195.030 bolsas de estudo em 1.321 instituições privadas de ensino superior. Desse total, 98.728 são integrais e 96.302, parciais. A seleção de estudantes do ProUni será feita a partir da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A primeira chamada será divulgada em 22 de janeiro. A partir do dia seguinte, e até 1º de fevereiro, o candidato pré-selecionado terá prazo para comparecer à instituição de ensino para apresentar a documentação e providenciar a matrícula. A segunda chamada está prevista para 7 de fevereiro, com matrículas no dia 15.

Ao fim das duas chamadas, os candidatos não selecionados e aqueles que foram pré-selecionados para cursos sem formação de turma podem manifestar interesse na lista de espera, que será usada pelas instituições participantes para a ocupação das bolsas disponíveis. O período para manifestação de interesse na lista vai de 22 a 24 de fevereiro.

Continua após a publicidade

Ao fim desse prazo, serão feitas duas convocações dos integrantes. A primeira, em 27 de fevereiro, com comprovação de documentos e matrícula entre os dias 28 e 2 de março. A segunda, em 9 de março, com prazo de 12 a 15 do mesmo mês.

Podem se candidatar às bolsas integrais estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio (933 reais, a partir de 1º de janeiro). As bolsas parciais são destinadas a candidatos com renda familiar de até três salários mínimos (1.866 reais, em janeiro) por pessoa. Além de ter feito o Enem 2011, obtendo no mínimo de 400 pontos na média das provas objetivas e nota superior a zero na redação, o candidato deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou, em caso de escola particular, na condição de bolsista integral.

Professores da rede pública de ensino básico que concorrem a bolsas em cursos de licenciatura, normal superior ou de pedagogia não precisam cumprir o critério de renda, desde que estejam em efetivo exercício da profissão e integrem o quadro permanente da escola na qual atuam.

Publicidade