Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na África, Lula volta a defender manutenção do Enem

'Ninguém vai deixar de entrar na universidade por causa dos problemas', disse

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender nesta quarta-feira a existência do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e disse que, se for necessário, haverá novas provas para garantir a avaliação. “Se tem problema no Enem, ele vai ser consertado. Damos duas garantias para os estudantes: a de que vamos investigar o que aconteceu e a de que nenhum jovem vai deixar de entrar na universidade por causa de problema com o Enem”, disse.

Lula falou sobre o mais recente vexame no Enem pouco antes de embarcar de Moçambique a caminho de Seul, na Coreia do Sul, onde participará da reunião do G20. O exame foi aplicado no último fim de semana, com a participação de 3,3 milhões de estudantes. A prova de sábado foi marcada por erros de impressão no cabeçalho do cartão-resposta e em parte do caderno de perguntas da cor amarela – o que havia levado a Justiça a suspender o exame.

Leia também:

Leia também: por que as autoridades responsáveis pelo Enem erraram de novo?

Na terça, a Polícia Federal iniciou uma investigação para apurar denúncia de vazamento do tema da redação da prova do Enem, no domingo. A apuração vai ocorrer após denúncia feita por professores de um curso pré-vestibular de Petrolina, em Pernambuco. “Há indícios de que a história tem fundamento”, disse o delegado da PF Alexandre de Almeida Lucena. Ele montou equipe para coletar informações e os nomes de professores e alunos a serem ouvidos.

(Com Agência Estado)