Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MEC altera forma de correção da redação do Enem

Discrepância máxima entre avaliadores cairá de 300 para 200 pontos

O Ministério da Educação (MEC) decidiu alterar a forma de correção da redação do próximo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 3 e 4 de novembro. A discrepância máxima entre as notas dadas pelos dois corretores cairá dos atuais 300 pontos para 200. Quando esse limite for ultrapassado, um terceiro corretor analisará a redação.

Leia também:

Mercadante compara problemas de infraestrutura a ‘dores do parto’

Reinaldo Azevedo: a verdade sobre as universidades federais

Estudante consegue direito de questionar redação do Enem

Na última edição do Enem, o Inep foi confrontado com processos judiciais de candidatos que criticaram as notas finais. Foi o caso de uma estudante carioca que recebeu três notas diferentes: 800 (do primeiro corretor), 0 (do segundo) e 440 (do terceiro). A mudança na forma de correção deverá aumentar o número de redações revisadas e exigir melhor treinamento. Em entrevista logo após assumir o cargo, Mercadante já havia defendido uma nova forma de corrigir as redações: “Precisamos aprimorar o critério, pois sempre há componente subjetivo”, disse.

(Com Agência Estado)