Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mais investimento em educação, menos crimes, aponta pesquisa

Aumento de 1% nos recursos destinados ao ensino reduz criminalidade em 0,1%, mostra tese de doutoramento defendida na USP

Mais investimento em educação, menos crimes. Esse foi o resultado da tese de doutoramento da economista Kalinca Léia Becker, defendida no campus de Piracicaba da Universidade de São Paulo. Em números: aumento de 1% nos investimentos em educação reduz a criminalidade em 0,1%.

Leia também:

A segurança às cegas: Brasil desconhece o tamanho real da criminalidade

Maioridade penal aos 18 anos: um dogma que precisa ser derrubado

O objetivo do estudo era comparar a atuação pública na área da educação com a diminuição da agressividade dos alunos, e pensar o ensino e a escola como fatores importantes para reduzir a criminalidade no médio e longo prazos. Foi analisada a influência do gasto em educação com a redução da taxa de homicídios, a partir de dados nacionais dos anos de 2001 e 2009.

Depois, Kalinca avaliou os ambientes escolares, utilizando dados das Provas Brasil de 2007 e 2009. “O primeiro ensaio fornece uma análise ampla e agregada do impacto dos gastos com a educação na redução da taxa de homicídios, enquanto o segundo volta-se para dentro da escola, analisando como os vários fatores do ambiente escolar podem prevenir a manifestação do comportamento violento”, contou a pesquisadora, segundo a Agência USP.

O ambiente escolar, concluiu a pesquisadora, tem papel fundamental para a redução da criminalidade. Colégios violentos, com atuação de gangues, tráfico e depredação do patrimônio influenciam negativamente os alunos. Desse modo, além do investimento em educação, é necessária uma politica pública para reduzir a criminalidade nas imediações das escolas. Os colégios também poderiam adotar medidas de segurança para proteger estudantes.

Leia também:

Ensino médio brasileiro era ruim. E está pior

Ensino de música eleva desempenho escolar, diz estudo