Clique e assine com até 92% de desconto

Interditada, USP Leste só deve retomar atividades em março

Haverá ao menos três semanas de atraso em relação a início do ano letivo na Cidade Universitária. Contaminação do solo é o problema

Por Da Redação 11 fev 2014, 10h28

As aulas na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), que funciona no campus Leste da Universidade de São Paulo (USP), deverão ser retomadas apenas no dia 10 de março – três semanas depois do início das atividades na Cidade Universitária, na Zona Oeste da capital. A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira após reunião com os coordenadores e suplentes dos cursos.

Leia também:

Em entrevista a VEJA, novo reitor fala da USP Leste

Fuvest divulga 3ª chamada de aprovados no vestibular

USP Leste tem água imprópria e piolho de pombos

A unidade Leste está interditada há 34 dias por causa da contaminação por gás metano no terreno. A última análise da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), em janeiro, apontou que o terreno contaminado não apresentava riscos à saúde. O Ministério Público Estadutal e a Justiça, porém, não concordaram em liberar a área para as aulas.

Na última semana, a Congregação da USP Leste, órgão máximo da unidade, já havia decidido que só retomaria as atividades acadêmicas caso fossem resolvidos os problemas ambientais. Se for mantida a interdição, a reitoria estuda levar as aulas para Faculdades de Tecnologia (Fatecs) da Zona Leste.

A data de 10 de março não é definitiva. Segundo os coordenadores, dificilmente haverá tempo hábil para preparar o espaço para o ano letivo, mesmo que ele seja reaberto nesta semana.

Continua após a publicidade
Publicidade