Clique e assine com até 92% de desconto

‘Enem’ da China veta sutiã com armação de metal para evitar fraudes

Em algumas regiões, candidatos são submetidos a detectores de metal. Gaokao é a maior prova do gênero em todo o mundo, com 9 milhões de participantes

Por Da Redação 7 jun 2013, 14h24

Leia também:

Manual do Candidato do Enem: O que fazer na inscrição, na prova – e na matrícula

Temas da atualidade que podem cair no Enem e vestibulares 2013/2014

Enem 2013: temas para treinar para a redação

Dez passos e 20 questões para escolher uma carreira no Enem e nos demais vestibulares

Raio-x do Enem: os conteúdos mais cobrados desde 2009

Seis formas de usar a nota do Enem rumo à universidade

Videoaulas do Curso Pré-Enem

O mapa do Enem: Universidades que usam as notas na seleção de alunos

Como é calculada a nota do Enem

Continua após a publicidade

Mais de nove milhões de estudantes realizam nesta sexta-feira e sábado o vestibular nacional unificado da China, chamado de Gaokao – que é uma espécie de “Enem” local. Trata-se da prova do gênero que reúne o maior número de participantes do mundo. Para coibir fraudes, um forte esquema de segurança envolve a aplicação da prova.

Leia sobre a China:

Delegação brasileira estudará modelo chinês de educação

O sistema educacional que fez da China uma potência

Gustavo Ioschpe: O que o Brasil pode copiar da educação chinesa

Em algumas localidades, os estudantes são submetidos a detectores de metal para evitar que ingressem nas salas de exame portando equipamentos eletrônicos. É o caso da província de Jilin, no noroeste do país, em que todos os candidatos passam pelo equipamento. Segundo informações do jornal Global Times, as meninas foram orientadas pelas autoridades locais a não usar sutiãs com armação de metal, sob pena de serem barradas.

Na China, um diploma universitário é considerado fundamental para o sucesso social e pessoal, mas não há vagas no ensino superior para todos os pleiteantes. A disputa é acirrada: cerca de um quarto dos estudantes que realiza o Gaokao não consegue vaga.

No vestibular de 2012, o Ministério de Segurança Pública chinês anunciou a prisão de 1.500 pessoas por suspeita de fraude e a apreensão de 60.000 aparelhos eletrônicos, principalmente transmissores e fones de ouvido.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade