Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em tom de campanha, Dilma promete aumentar em 50% número de vagas no Pronatec

Promessa é oferecer 12 milhões de vagas. Com programa, presidente tenta consolidar marca na área de educação junto ao eleitorado jovem

A fim de fortalecer sua principal bandeira na área da educação para a campanha eleitoral deste ano, a presidente Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira que a segunda etapa do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) terá como meta oferecer 12 milhões de vagas nos próximos quatro anos. O número é superior às 8 milhões de matrículas que a primeira fase do programa, que visa ampliar o acesso a cursos técnicos e profissionalizantes, deve alcançar até o final de 2014.

“Sabemos o nível da demanda. Vemos nesse nível uma das questões mais importantes a ser resolvida nos próximos quatro anos. Defendemos uma segunda etapa do Pronatec que oferecerá 12 milhões de vagas em 220 cursos técnicos e 646 cursos de qualificação a partir de 2015”, declarou Dilma. “Nós falamos em 12 milhões com a certeza de que esse número é viável.”

O foco do Pronatec é qualificar mão de obra para o mercado de trabalho, aumentando o número de vagas de educação profissional oferecidas em institutos federais, escolas técnicas vinculadas a universidades federais, redes estaduais e o Sistema S (Senai, Senac, Senar e Senat). Os cursos são gratuitos e o governo federal deve aportar 14 bilhões de reais no programa até o final de 2014, quanto se encerra o Pronatec 1.

Dilma comemorou ainda o resultado alcançado pela primeira etapa do programa, de 7,4 milhões de vagas até o momento. “Devemos atingir oito milhões de matrículas até o final do ano.”

Com o Pronatec, Dilma tenta consolidar uma marca de sua gestão na área de educação, assim como o ProUni foi utilizado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o eleitorado jovem. Ciente disso, ela já chamou o programa de a “maior reforma da educação profissional já feita no Brasil”. Por isso também, tem utilizado o programa como objeto constante nas suas agendas de viagens pelo país.

(Com Estadão Conteúdo)