Clique e assine a partir de 8,90/mês

Crianças de cidade mineira recebem cadernos com erros na letra do Hino Nacional

Prefeitura de Vespasiano diz que vai contornar o problema distribuindo adesivos com a letra correta para serem colados no material

Por Bianca Bibiano - 15 abr 2014, 16h20

Cerca de 16.000 alunos da rede pública de Vespasiano, cidade mineira com 115.000 habitantes, receberam cadernos com erros de grafia na letra do Hino Nacional. O descuido aparece na contracapa dos 55.000 cadernos que começaram a ser distribuídos para os estudantes no fim de março, quase dois meses após o início das aulas.

Na impressão dos cadernos, a palavra “desafia”, do trecho “desafia a própria morte”, aparece como “desafa”. “Flâmula”, “flores” e “florão” aparecem sem a letra L, e a palavra “filho”, do verso “verás que um filho teu não foge à luta”, foi grafada sem a letra I.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Vespasiano informou à reportagem do site de VEJA que a Secretaria de Educação tinha conhecimento dos erros quando começou a distribuir os cadernos, mas que “devido a um atraso da empresa responsável, optou por entregá-los do mesmo jeito”.

Leia também:

Livro com erros grosseiros de grafia é distribuído em escolas públicas

Professor defende questão com a ‘grande pensadora’ Valesca Popozuda

“Encino”: alunos de escola pública do DF recebem uniforme com erro de grafia

Ainda segundo a prefeitura, “o material foi distribuído com uma ressalva aos diretores, para que distribuíssem um novo hino e orientassem os alunos quantos aos erros”.

A solução encontrada para não recolher o material, que custou 280.400 reais, foi pedir a impressão de adesivos com a letra correta do hino, que deverão ser distribuídos nas escolas até a próxima semana para serem colados nos cadernos. De acordo com a prefeitura, a ação não terá custos adicionais para os cofres municipais.

Continua após a publicidade
Publicidade