Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A cola é uma manifestação clara da desagregação moral

Em países onde há mais cola nas salas de aula também há mais desonestidade

O efeito mais nefasto da falta de ética de nossas escolas é que seus profissionais transferem para os alunos e suas famílias a razão do insucesso da própria escola. Pesquisa da Unesco com 17 000 estudantes e 1 300 professores mostra que os “mestres” culpam o aluno (39%) e seus pais (24%) quando ele repete o ano. Só 1,9% dos professores culpa a si mesmos (re­ferências completas em twitter.com/gioschpe). E, o que é pior, os alunos introjetam esse fracasso. Em pesquisa com cinco escolas públicas, 90% dos matriculados na 4ª série (gente de 10 anos!) diziam que se algum dia repetissem o ano a responsabilidade seria sua(!). Eis o cúmulo da atrocidade: não só nossos profissionais da educação vitimizam seus alunos, mas ainda conseguem transformar as vítimas em algozes. Nossas escolas, que deveriam incutir o apreço pela conduta reta, viraram instâncias preparatórias para o mar de sem-vergonhice que assola nosso país.

Para ler a continuação dessa reportagem compre a edição desta semana de VEJA no IBA, no tablet, no iPhone ou nas bancas.

Outros destaques de VEJA desta semana