Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vendas no varejo sobem 1,9% em julho, aponta IBGE

Na comparação com julho do ano passado, a atividade do comércio mostrou alta de 6,0%

Por Da Redação
12 set 2013, 09h33

As vendas no varejo brasileiro tiveram alta de 1,9% em julho ante junho e registraram avanço de 6,0% em relação a igual mês de 2012, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Para o volume de vendas, é o maior resultado na comparação com o mês anterior desde janeiro de 2012 (2,8%).

Leia também:

Serasa aponta leve alta no comércio em agosto

Produção de veículos cai 2,7% em julho, diz Anfavea

Analistas ouvidos pela Reuters previam que as vendas varejistas teriam alta de 0,20% ante o mês anterior, segundo a mediana de 25 projeções, que variaram de queda de 0,40% a alta de 2,50%.

Continua após a publicidade

Em relação a julho do ano anterior, a expectativa era de avanço de 3,15% na mediana de 24 estimativas, que variaram de 0,30% a 4,20%. O IBGE também revisou para baixo os dados das vendas de junho sobre maio, para uma alta de 0,4%, ante avanço de 0,5% divulgado anteriormente.

Regiões – Oito das dez atividades pesquisadas tiveram resultados positivos na comparação mensal. Os principais destaques foram Tecidos, vestuário e calçados (5,4%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (3,9%); Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,5%); Móveis e eletrodomésticos (2,6%) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,8%).

Em relação ao mesmo mês de 2012, todas as atividades mostraram crescimento. O principal impacto no volume de vendas nesta base de comparação foi de Móveis e eletrodomésticos, com participação de 22,4% na taxa global do varejo após aumento de 11% no volume de vendas em relação a julho de 2012. Por sua vez, o grupo Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo teve participação de 21,8%, após alta de 2,6% nas vendas em julho ante o mesmo período do mês anterior.

Leia ainda:

Vendas em shoppings cresceram 8% no 1º sem de 2013, diz Abrasce

Minha Casa Melhor – A alta de 11,0% nas vendas de móveis e eletrodomésticos no mês de julho em relação a igual mês de 2012 já embute o impacto do programa Minha Casa Melhor, lançado pelo governo para os consumidores que participam do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, de acordo com Aleciana Gusmão, da coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

O programa Minha Casa Melhor oferece financiamento subsidiado na compra de móveis e eletrodomésticos e já distribuiu 1 bilhão de reais em crédito. “Já começamos a ver repercussão dessa liberação de crédito em julho, sobretudo para eletrodomésticos, embora outros produtos também sejam contemplados”, disse Aleciana.

(com agência Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.