Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Petróleo fecha no menor nível desde outubro de 2011

Commodity foi pressionada pela alta do dólar, temores com a crise do euro, alta dos estoques nos EUA e expectativa de uma reunião do Irã

Por Da Redação - 23 maio 2012, 16h45

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) tiveram forte queda nesta quarta-feira. Com isso, o barril fechou abaixo de 90 dólares pela primeira vez desde outubro do ano passado. A commodity foi pressionada pela alta do dólar, temores com a crise da dívida na zona do euro, a alta dos estoques nos Estados Unidos e a expectativa de uma reunião do Irã com potências ocidentais.

O contrato do petróleo WTI para julho perdeu 1,95 dólar (2,12%), fechando a 89,90 dólares o barril – o menor nível desde 26 de outubro do ano passado. Já na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent teve queda de 2,85 dólares (2,63%), fechando a 105,56 dólares o barril.

As dúvidas sobre se a cúpula desta quarta-feira dos líderes da União Europeia resultará em qualquer medida concreta para evitar a saída da Grécia da zona do euro afastaram os investidores dos ativos de risco. Relatos de que os governos europeus foram orientados a preparar planos de contigência para uma possível saída dos gregos fizeram o euro atingir o menor nível em 21 meses ante o dólar. Essa valorização da moeda norte-americana é prejudicial para o pretróleo, que é denominado em dólar e assim se torna mais caro a compradores que usam outras divisas.

Leia mais:

Publicidade

Países da zona do euro preparam-se para saída grega

Por que o mundo teme a saída da Grécia do euro

Além disso, o Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês) divulgou que os estoques de produto bruto no país subiram 883 mil barris na semana encerrada em 18 de maio, para 382,527 milhões de barris, superando as estimativas dos analistas ouvidos pela Dow Jones, de alta de 500 mil barris. Os estoques no país estão no maior nível em 22 anos.

“O mercado está procurando um piso e ainda não encontrou”, afirmou Gene McGillian, da Tradition Energy. Alguns analistas dizem que o WTI pode se aproximar de 85,00 dólares o barril no curto prazo. “Será que nós podemos chegar a 75 dólares? Só faltam 15 dólares. Na minha opinião isso não é irracional”, comentou Kyle Cooper, sócio-gerente da IAF Energy Advisors.

Publicidade

Outro fator que colabora para a queda nos preços da commodity é a aparente diminuição nas tensões entre o Irã e o Ocidente. Autoridades do setor de energia nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmaram nesta quarta-feira que um “acordo inicial” foi fechado com os iranianos para abrir plantas polêmicas para inspeção. O Irã tenta chegar a um acordo antes de 1º de julho, quando entra em vigor um embargo da União Europeia às importações de petróleo iraniano.

(com Agência Estado)

Publicidade