Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Negócios Summary

Por Da Redação
28 mar 2012, 09h24

Brics avaliam criar banco conjunto e aproximar bolsas de valores

NOVA DÉLHI, 28 Mar (Reuters) – O grupo Brics (que reúne as potências emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) deve lançar nesta semana a proposta de um banco conjunto de desenvolvimento, e medidas para aproximar suas bolsas de valores. Autoridades dizem que as iniciativas vão demorar, já que ainda precisam ser definidos os detalhes. Mas elas marcam um novo grau de ambição para o bloco que reúne cerca de metade da população mundial. O Oriente Médio e a segurança energética também serão discutidos, disseram autoridades.

Inflação na Alemanha desacelera em março para 2,1% ao ano

BERLIM, 28 Mar (Reuters) – A inflação na Alemanha desacelerou para 2,1 por cento em março na comparação anual, de 2,3 por cento em fevereiro, de acordo com dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pelo Escritório Federal de Estatísticas. Em uma base mensal, a inflação alemã desacelerou para 0,3 por cento em março frente a 0,7 por cento em fevereiro, informou o Escritório, também baseado em dados preliminares.

Continua após a publicidade

Bancos usam dinheiro do BCE para títulos e emprestam menos

FRANKFURT, 28 Mar (Reuters) – Bancos reduziram empréstimos a empresas da zona do euro em fevereiro, quando as instituições de Espanha e da Itália acumularam títulos governamentais, sugerindo que o dinheiro do Banco Central Europeu (BCE) ainda não serviu para impulsionar os negócios. O fluxo mensal de empréstimos a empresas não financeiras recuou em 3 bilhões de euros depois de aumentar em apenas 1 bilhão de euros em janeiro. O fluxo de empréstimos a famílias ficou inalterado.

Corte do PIB do 4o trimestre dificulta recuperação britânica

Continua após a publicidade

LONDRES, 28 Mar (Reuters) – A economia britânica encolheu mais do que se pensava inicialmente nos últimos três meses de 2011 devido a um enfraquecimento do setor de serviços, aumentando a tensão sobre sua capacidade de voltar ao crescimento no começo de 2012. A Agência Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês) disse que a economia se contraiu em 0,3 por cento entre outubro e dezembro do último ano, levando a taxa anual de crescimento para 0,5 por cento. Isso ficou abaixo das expectativas de economistas para leituras não revisadas de menos 0,2 por cento no trimestre e de menos 0,7 por cento no ano.

Magro crescimento francês dá pouco alívio a Sarkozy

PARIS, 28 Mar (Reuters) – A França arrancou um crescimento econômico de 0,2 por cento no último trimestre de 2011, evitando a recessão, mas com a estagnação do poder de compra dando ao presidente Nicolas Sarkozy pouco alívio antes da eleição presidencial do próximo mês. Confirmando estimativas preliminares, os dados do quarto trimestre da agência nacional de estatísticas INSEE mostraram nesta quarta-feira que a França atingiu crescimento de 1,7 por cento para todo o ano de 2011, e afastou a ameaça de uma recessão antes da eleição.

Continua após a publicidade

Premiê da Itália minimiza risco de contágio da Espanha

TÓQUIO, 28 Mar (Reuters) – O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, minimizou nesta quarta-feira o risco de os problemas econômicos da Espanha se espalharem para o resto da Europa, e disse acreditar que a crise da dívida da zona do euro esteja perto do fim. No fim de semana passado Monti expressou preocupação sobre a situação das finanças na Espanha e advertiu que não seria preciso muito para reacender a crise da dívida da zona do euro e retomar o risco de propagação para a Itália.

Bancos gregos continuam a perder depósitos–BCE

Continua após a publicidade

FRANKFURT, 28 Mar (Reuters) – Empresas e consumidores continuaram a tirar seu dinheiro dos banco gregos em um ritmo acelerado, mostraram dados do Banco Central Europeu (BCE) nesta quarta-feira, sublinhando a atual falta de confiança enfrentada pelo sistema bancário do país. Os depósitos do setor privado nos bancos gregos caíram 2,7 por cento em fevereiro depois de uma queda de quase 3 por cento em janeiro, com o total caindo para 170,1 bilhões de euros, o nível mais baixo desde outubro de 2006.

BC do Japão descarta “Operação Twist” e manterá política

TÓQUIO/CHIBA, 28 Mar (Reuters) – O Banco do Japão (banco central) está pronto para manter a política de afrouxamento monetário pelo tempo que for necessário para superar a deflação e dar suporte à economia, embora uma “Operação Twist”, no estilo da do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) para limitar os yields de longo prazo não seja necessária, disseram formuladores de política monetária nesta quarta-feira. A economia do Japão deve registrar uma recuperação modesta, mas continua a enfrentar riscos derivados das incertezas globais, incluindo o recuo econômico, a alta dos preços do petróleo e a desaceleração chinesa, disse o membro do conselho de política monetária do BC japonês Ryuzo Miyao.

Continua após a publicidade

Lucro da Rossi cresce ligeiramente, supera previsões

SÃO PAULO, 28 Mar (Reuters) – A Rossi Residencial fechou o quarto trimestre com lucro líquido de 91,5 milhões de reais, ligeiramente superior ao resultado visto um ano antes, de 90,6 milhões, e acima do previsto pelo mercado. A média de previsões obtidas pela Reuters junto a seis analistas apontava ganho de 88,2 milhões de reais para a empresa no período.

Ações asiáticas caem após rali, com atenção a dados nos EUA

TÓQUIO, 28 Mar (Reuters) – As ações asiáticas caíram nesta quarta-feira, enquanto os investidores aguardavam mais pistas sobre o estado da economia norte-americana, após o rali na sessão anterior por esperanças de mais estímulos do Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos). e contágio da Espanha

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.