Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

A substituição dos caças: uma história de mais de duas décadas

Por Da Redação 18 dez 2013, 15h33

Como as atuais aeronaves usadas pela Força Aérea Brasileira (FAB), os Mirage 2000, da francesa Dassault, já ultrapassaram todos os limites da recauchutagem e serão aposentadas, o governo se viu obrigado a decidir pela compra de novos caças para renovar a frota nacional. O projeto, primeiro batizado de FX, e, desde 2008, chamado de FX2, acaba de ter um desfecho – a escolha do modelo sueco Gripen, da Saab. Outras concorrentes, como a americana Boeing e a francesa Dassault, foram descartadas.

Publicidade