Clique e assine a partir de 8,90/mês

Susan Sarandon é alvo de fiéis católicos

A atriz tem sofrido represálias depois de dizer que o papa Bento 16 é nazista durante participação no Festival de Cinema de Hamptons, neste fim de semana

Por Da Redação - 18 out 2011, 20h44

A atriz Susan Sarandon se transformou em alvo de ataques de fiéis da Igreja Católica depois de chamar o Para Bento 16 de nazista, durante sua participação no Festival de Cinema de Hamptons, nos Estados Unidos, neste fim de semana. Em resposta, o presidente da Liga Católica dos Estados Unidos, William Donohoe, disse que o comentário da atriz foi obsceno. “Sua ignorância sobre o assunto é intencional. As pessoas que compactuam com isso não estão interessadas em saber a verdade.”

Susan acusa Joseph Ratzinger, o Papa Bento 16, de nazismo pelo fato dele ter feito parte de um grupo de jovens arregimentado por Hitler, na Alemanha, pouco antes da Segunda Guerra Mundial. A atriz citou o fato histórico durante entrevista ao ator Bob Balaban, por ocasião do festival de cinema. Na entrevista, ela contou que enviou ao papa uma cópia do livro Os Últimos Passos de um Homem, que defende o fim da pena de morte. Susan protagonizou a adaptação para o cinema em 1995. Quando questionada sobre qual papa teria recebido o presente, a atriz respondeu: “Foi o anterior, não o nazista que está lá agora.”

O presidente da Liga Católica dos Estados Unidos negou as acusações. “Ao contrário dos demais adolescentes, Ratzinger se recusou a ir às reuniões porque tinha que trabalhar para ajudar em casa. Além disso, ele se desligou do movimento na primeira oportunidade.”

A Liga Anti-Difamação também entrou no coro contra a atriz e exigiu retratação pública. “Nós esperamos que ela tenha o bom senso de se desculpar perante a comunidade católica e a todos que ela ofendeu ao fazer um comentário tão ofensivo e calunioso”, disse o presidente da Liga Anti-Difamação, Abraham H. Foxman, ao site americano The Hollywood Reporter.

Continua após a publicidade
Publicidade