Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Stone Temple Pilots demite próprio vocalista, Scott Weiland

Cantor vem enfrentando problemas com drogas há anos, e isso pode ter pesado na decisão, mas a banda não deu explicação oficial para a dispensa

Por Da Redação 27 fev 2013, 16h40

A banda Stone Temple Pilots anunciou nesta quarta-feira que demitiu o vocalista, Scott Weiland. Um comunicado publicado no site do grupo não dá uma razão para a decisão. Weiland tem enfrentado problemas com drogas há muitos anos — algo que o faz pular constantemente de uma clínica de reabilitação para outra e que já causou conflitos com o restante da banda.

O Stone Temple Pilots foi formado em 1986 em San Diego, na Califórnia, e ganhou fama no início dos anos 1990, na leva de bandas grunge surgidas no rastro do Nirvana, que estourou em 1991 com o disco Nevermind. O grupo, que é formado ainda pelos irmãos Dean (guitarra), Robert DeLeo (baixo) e Eric Kretz (bateria), deu um tempo em 2003 e só voltou à ativa em 2008.

Nesse intervalo, Weiland formou uma banda com ex-membros do Guns ‘n Roses (Slash, Duff McKagan e Matt Sorum), o Velvet Revolver. Em 2010, o Stone Temple Pilots lançou um disco de inéditas e saiu em turnê, com a qual passou pelo Brasil (no ano seguinte, o grupo também tocou no festival SWU, em Paulínia).

Há alguns meses, Slash disse à revista Rolling Stone que o Stone Temple Pilots havia demitido Weiland, algo que o vocalista negou nesta semana à mesma publicação. O grupo não declarou ainda se pretende seguir em frente sem Weiland ou substituí-lo, já que a voz de Weiland é essencial para os sucessos do grupo, como Plush, Interstate Love Song e Sex Type Thing, entre outros.

No mês que vem, Weiland dará início a uma turnê solo pelos Estados Unidos, na qual já anunciou que pretende cantar os hits da banda que o consagrou. Sozinho, ele já lançou alguns discos solo, como o vergonhoso The Most Wonderful Time of the Year, só de canções de Natal, que saiu em 2011.

Continua após a publicidade
Publicidade