Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Silvio Santos ignora escolha do público e é acusado de racismo nas redes

Apresentador mudou as regras do quadro 'Quem Você Tira' depois da vitória de uma mulher negra. 'Me senti super constrangida', diz participante

Por Redação Atualizado em 19 dez 2019, 12h08 - Publicado em 9 dez 2019, 11h51

Já virou quase rotina o nome de Sílvio Santos aparecer em meio a polêmicas nas redes sociais. No último domingo 8, o apresentador foi acusado de racismo por usuários do Twitter depois de mudar as regras do quadro Quem Você Tira – em que o público escolhe a melhor cantora dentre quatro – para favorecer uma candidata branca em detrimento de Jennyfer Oliver, intérprete negra que conquistou uma larga vitória pelos votos do auditório.

A controvérsia começou ainda no início do quadro, quando três das quatro participantes cantaram a música Dona de Mim, de IZA. Jenyfer seria a última a se apresentar, mas foi interrompida pelo apresentador com o argumento de que a canção era chata demais, causando uma situação embaraçosa. “Em nenhum momento eu me fiz de vítima, mas me senti super constrangida pela situação dele ter escutado as três cantarem e quando chegou na minha vez ele me barrou, falou que a música era muito chata”, desabafou ela em seu perfil no Instagram. “Quem escolheu a música foi a própria produção, não foi nenhuma de nós. Achem o que quiserem, não estou me fazendo de vítima, mas me senti prejudicada naquele momento”, completou Jennyfer.

Depois da reclamação de Sílvio quanto à música, as participantes interpretaram ainda outras duas canções: Eva, do grupo Rádio Taxi (e posteriormente sucesso na versão da Banda Eva), e o hit Caneta Azul, que se popularizou no YouTube no último mês. O auditório, então, ficou incumbido de eleger a vencedora – e escolheu Jennyfer, que levou 84 dos 100 votos da plateia. Na hora da premiação, no entanto, Sílvio decidiu que daria 500 reais para cada participante, e escolheria a sua preferida, que foi presenteada com mais 500 reais.

“Na minha opinião, a melhor intérprete de televisão é a Juliani. Você ganhou. Você é muito bonita, você canta bem e ganhou mais 500 reais”, disse o apresentador à cantora que recebera apenas 5 votos do público.

Em uma sequência de stories, Jennyfer comentou o ocorrido. De acordo com ela, o programa fora gravado três semanas antes, e por isso ela não pôde mencionar nada sobre o assunto ou expor a situação antes de a atração ir ao ar. A intérprete disse, ainda, que acreditava que a parte em que foi impedida de cantar seria cortada na edição final, fato que não ocorreu. “O programa era para ser ‘quem você tira’, o público que tinha que tirar quem eles não tinham gostado e quem seria a melhor. Acabou que ele gostou da Ju e falou que ela ganharia mais 500 reais por ser mais bonita. Só que aí entra aquela questão, o quadro era para cantora, não para beleza”, continuou, adicionando em seguida ficou muito amiga das outras três participantes, e que todas são “lindas e talentosas”.

Já sobre as acusações de racismo, a cantora preferiu evitar um confronto direto. “Em nenhum momento eu postei nada falando que ele foi racista comigo ou algo do tipo, as pessoas sentiram e postaram coisas no Twitter e no Instagram – e se as pessoas sentiram, eu respeito a opinião de todo mundo, cada um tem a sua. Quem assistiu viu, o povo sentiu a situação.” declarou.

“Nós ganhamos o dinheiro, pagamos as contas, e o Silvio vai continuar podre de rico e não vai adiantar nada ficar brigando pelo o que a gente acha que tá certo, porque o certo hoje é o errado, e o errado hoje é o certo. Não vai adiantar processar e ir atrás de direitos porque aí eu vou ser prejudicada, nunca mais vou participar de emissora nenhuma porque o que manda é o dinheiro, e aí pode comprar advogado e calar a minha boca, então deixa pra lá, não vale a pena”, refletiu ela, temendo um possível boicote. Em seguida concluiu agradecendo o apoio. “O que vale mais é a paz, então vamos viver em paz. O importante é o amor de vocês por nós artistas.”

Confira algumas reações no twitter:

Na rede social, o público ainda fez um comparativo com o Miss Universo, concurso de beleza que foi ao ar também no último domingo, 8, e elegeu uma mulher negra como a mais bonita do mundo.

 

 

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês