Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ronan Farrow apoia depoimento de irmã contra Woody Allen

Filha adotiva do cineasta com a atriz Mia Farrow afirma ter sido molestada sexualmente por ele aos sete anos

Por Da Redação 4 fev 2014, 11h38

O jornalista Ronan Farrow publicou no Twitter uma mensagem de apoio à irmã Dylan, filha adotiva de Woody Allen, que afirmou em carta divulgada no jornal The New York Times ter sido molestada sexualmente pelo diretor quando tinha sete anos. “Eu amo e apoio minha irmã. Creio que as palavras dela falam por si próprias”, escreveu o jornalista. No último ano, Ronan teve a paternidade questionada pela própria mãe, a atriz Mia Farrow, que admitiu ter mantido um relacionamento com seu ex-marido, Frank Sinatra, durante o casamento com o diretor.

Leia também:

Allen: acusações de abuso de filha adotiva são ‘falsas e infames’

Mia Farrow diz que Frank Sinatra pode ser pai de seu filho

Essa não é a primeira vez que Ronan usa a rede social para criticar o cineasta. Durante o Globo de Ouro, em que Allen foi homenageado com o prêmio Cecil B. DeMille, ele fez um comentário criticando a cerimônia.

“Perdi o tributo a Woody Allen – eles colocaram aquela parte em que uma mulher confirmou publicamente ter sido molestada por ele aos sete anos antes ou depois do trecho do filme Noivo Neurótico, Noiva Nervosa?”, ironizou o jornalista no Twitter.

Em resposta ao artigo feito pela filha adotiva, a assessora do diretor, Leslee Dart, disse que Allen o considerou “falso e infame”. E que, em breve, ele responderá às acusações.

O caso, que foi divulgado no início dos anos 1990, volta à tona poucas semanas antes da cerimônia do Oscar, em que o diretor concorre na categoria de melhor roteiro pelo filme Blue Jasmine, e as atrizes Cate Blanchett e Sally Hawkins como melhor atriz e melhor atriz coadjuvante, respectivamente.

Continua após a publicidade

Publicidade