Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Quanto custa a obra de Di Cavalcanti atacada por vândalos

Além da tela, uma tapeçaria do artista sofreu com o descaso bolsonarista nos últimos quatro anos

Por Raquel Carneiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 9 jan 2023, 12h12 - Publicado em 9 jan 2023, 10h28

O pintor modernista Di Cavalcanti (1897-1976) representou como poucos o desejo de mostrar o Brasil em todos os seus contornos e cores para o mundo. Infelizmente, sua obra se tornou representativa do país sob um governo que prefere ignorar a diversidade brasileira e sua arte. Neste domingo, 8, a tela As Mulatas (1962), que ficava numa parede do terceiro andar do Palácio do Planalto, foi atacada por vândalos golpistas, com ao menos cinco facadas perfurando a imagem. Jones Bergamin, diretor da Bolsa de Arte, estima que a tela, se fosse à leilão, custaria entre 15 e 20 milhões de reais. Segundo o especialista, ela pode ser restaurada.

Obra de Di Cavalcanti no Palácio do Planalto - Brasília-DF, 20/07/2011
Obra de Di Cavalcanti no Palácio do Planalto – Brasília-DF, 20/07/2011 (Roberto Stuckert Filho/PR/VEJA)

Ícone do movimento modernista da década de 1920, Di Cavalcanti teve, recentemente, uma obra avaliada em 20 milhões de reais – trata-se do painel Bumba Meu Boi, de 5 metros de comprimento e 1,90 de altura, exibido na SP-Arte 2019. 

Antes da invasão, ao longo dos últimos quatro anos do governo de Jair Bolsonaro, outra obra de Di Cavalcanti foi danificada pelo descaso. A tapeçaria Músicos, encomendada por Oscar Niemeyer durante a construção de Brasília, desbotou após ser reposicionada em um local de forte incidência solar. Raridade do acervo de Di Cavalcanti, a obra havia sido avaliada em 5 milhões de reais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.