Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ozzy Osbourne revela que sofre da doença de Parkinson

Roqueiro inglês fez a confissão na manhã de hoje durante o programa 'Good Morning America', mas não quer parar: lança disco novo dia 21 de fevereiro

Por Sérgio Martins Atualizado em 21 jan 2020, 12h18 - Publicado em 21 jan 2020, 12h02

Ozzy Osbourne, o Príncipe das Trevas, sofre da doença de Parkinson. Em entrevista à apresentadora Robin Roberts, do programa Good Morning America, o roqueiro e sua mulher, Sharon, vieram à público esclarecer todos os boatos a respeito de sua saúde. Ozzy contou que sofreu uma queda feia após uma apresentação em dezembro de 2018 e passou por uma cirurgia delicada. “A cirurgia no pescoço acabou por afetar os meus nervos”, disse. Pouco tempo depois, em fevereiro, ele foi diagnosticado com a doença.

Sharon afirmou que Ozzy sofre do estágio 2 da doença. “Existem muitos tipos de Parkinson. Não chega a ser uma sentença de morte, mas atinge o sistema nervoso. Você alterna dias bons com outros realmente ruins”, explicou. A doença tem afetado o calendário de shows do roqueiro: sua No More Tours 2, programada anteriormente para outubro de 2019, foi adiada por tempo indeterminado.

Ozzy Osbourne, 71, ganhou fama como vocalista do Black Sabbath, grupo que criou o heavy metal. Adepto fervoroso de drogas e álcool, ele foi expulso da banda em 1979, e partiu para uma bem-sucedida carreira solo. Sharon e Osbourne estão casados desde 1982 e mantiveram uma relação tempestuosa. Durante uma de suas alucinações pelo uso contínuo de entorpecentes, ele foi preso por tentar matar a mulher. Sharon tem um tino incomum para negócios. A entrevista “reveladora” de hoje – e até esperada por fãs que durante anos viram as tremedeiras de Osbourne – será sucedida por um disco novo do cantor, o primeiro em quase uma década. Ordinary Man chega às lojas dia 21 de fevereiro e traz parcerias com Elton John e participação do guitarrista Slash. O clipe de Under the Graveyard, aliás, faz menção à luta de Sharon para livrar o marido das drogas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês