Clique e assine com até 92% de desconto

Os melhores botecos de Goiânia

Confira os endereços da categoria que valem a visita

Por Camila Sayuri, Eula Lôbo, Geovane Gomes, Juliana Koch, Natália Ribeiro, Vinicius Tamamoto e Yuri Lopes Atualizado em 28 out 2017, 12h59 - Publicado em 28 out 2017, 04h00

O roteiro a seguir, com 26 estabelecimentos, integra a edição de VEJA COMER & BEBER GOIÂNIA 2017/2018:

  • Botequim Mercatto: eleito melhor boteco pelo júri
    O piso diante do Botequim Mercatto da Rua T-36 reproduz o desenho das calçadas de Ipanema, no Rio de Janeiro. Com clima descontraído, as mesinhas acomodadas ali, ao ar livre, costumam ficar apinhadas, principalmente nos fins de semana. Entre um gole e outro, a clientela animada experimenta as receitas do extenso cardápio idealizado pelos proprietários, Marcelo e Alice Manata. Fazem sucesso pratos como a paella (R$ 242,90, para quatro pessoas) e o cupim marinado por 24 horas, assado em baixa temperatura e servido fatiado ao lado de vinagrete de jiló, farofa de bacon com damasco e mandioca cozida (R$ 74,90). Entre os petiscos para compartilhar, são imbatíveis as porções de pastéis, que podem ganhar recheio de camarão (R$ 40,90, doze unidades) e de provolone com cebola (R$ 38,90, doze unidades). Para tabelar com os comes, destacam-se chopes Brahma (R$ 8,50, 330 mililitros) e Stella Artois (R$ 12,90, 400 mililitros) e cervejas em garrafa de 600 mililitros, a exemplo da Original e da Bohemia (R$ 12,90 cada uma). Drinques como o gim-tônica (R$ 24,90) também vêm conquistando o público, sobretudo no Esquina Mercatto, aberto em novembro de 2016 a poucos metros da unidade do Setor Bueno. Apesar do nome diferente, o bar caçula do grupo tem status de filial e mantém cardápio e atmosfera idênticos. Rua T-36, 2775, Setor Bueno, (62) 3945-6112 (200 lugares). 11h/1h; Rua T-60, 95, Setor Bueno, (62) 3091-3302 (320 lugares). 17h/1h (sex. a dom. 11h/1h); Flamboyant Shopping Center, (62) 3541-7129 (120 lugares). 11h/0h; Plaza D’Oro Shopping, (62) 3296 4514 (80 lugares). 11h/23h. Aberto em 2006.

    2º lugar da categoria Boteco: Gloria Bar e Restaurante
    Com as paredes repletas de fotos que remetem a música e ao futebol, o bar é inspirado nos antigos botequins. Aos sábados, a tradicional feijoada à la carte (R$ 40,00 a pequena) é embalada por roda de samba ao vivo. No cardápio de carnes, destacam-se pratos como o filé a oswaldo aranha (R$ 56,00) e o filé-mignon com molho de mostarda dijon (R$ 56,00). A casa tem uma cachaçaria com 180 rótulos de bebidas — o bar tem se especializado em cachaças goianas e atualmente são quarenta rótulos. Há ainda cinco tipos de chope: Brahma claro e escuro, Colombina IPA e Weiss e um exclusivo, que leva o nome da casa (todos a R$ 8,90). Rua 101, 435, Setor Sul. ☎ 3224-9033 (172 lugares). 17h30/1h (seg. a sex.) 11h30/1h (sáb., dom. e fer.). Aberto em 2004.

    3º lugar da categoria Boteco: Vai Tomá no Kuka Bar
    O público se acomoda no salão interno, onde antigos bancos de ônibus funcionam como cadeiras, ou nas mesas espalhadas pela calçada. Madrugada adentro, os roqueiros e outros frequentadores do tradicional endereço bebem cervejas como Serramalte, Original e Bohemia (R$ 10,50 cada uma) ou algum rótulo especial, como a goiana Colombina Pale Ale (R$ 18,00, 600 mililitros). Para aplacar a fome e esticar a noite, o enorme pastel vem em porção individual (R$ 15,00) ou para dividir (R$ 24,00). O recheio de pizza reúne presunto, queijo, palmito, tomate, cebola e orégano. Rua C 30, 18, quadra 32, lote 10, Jardim América, ☎ 3942-7221 (120 lugares). 19h/2h (qui. até 3h; sex. e sáb. até 5h; fecha seg.). Aberto em 2000. Aqui tem iFood.

    Bar da Tia, Tio e Primo
    Instalado na praça universitária, um reduto dos estudantes na cidade, o bar aposta em um ambiente jovial e simples. Para aplacar a fome, o cliente pode solicitar o sanduíche bauru (R$ 3,50), que vem acompanhado de maionese verde da casa. Com carne de panela, carne moída ou frango, o pão sujo (R$ 5,00) é outra pedida. Mais fácil para dividir, a porção de batata frita sai por R$ 20,00 e costuma fazer tabela com as cervejas, vendidas a partir de R$ 5,00 (Lokal). Praça Universitária, Setor Leste Universitário. (62) 99482-0183 (280 lugares). 10h/21h30 (sex. até 0h; sáb. até 20h; fecha dom.). Aberto em 1985.

    Bar do Dodô
    Funciona há cinquenta anos na capital e segue como referência de boemia. Acompanhada de mandioca cozida, a rabada custa R$ 19,00 e disputa preferência com o bolinho de bacalhau (R$ 29,00, oito unidades). O mesmo pescado compõe a bacalhoada, servida todas as quartas-feiras (R$ 85,00 o quilo). A cerveja Brahma preenche os copos e anima a clientela (R$ 6,00 a garrafa). Rua Horizonte com Cerealista, 160, quadra B, lote 8, Setor Aeroviário, (62) 3095-1181 (160 lugares). 17h/0h (sáb. a partir das 11h; fecha dom.). Aberto em 1967.

    Bar do Gaúcho 104
    A descendente de alemães Isabete Kochen Barts prepara todos os pratos que deixam a cozinha em direção ao salão e às mesas na calçada. O pastel de frango com guariroba ou de lombo com abobrinha pode vir em porção de doze unidades (R$ 32,00) ou individual (R$ 9,00). Picanha e filé-mignon são alguns dos espetinhos disponíveis (R$ 16,00, com feijão-tropeiro, vinagrete e mandioca). Eles também compõem as famosas jantinhas, servidas fartamente com arroz (R$ 18,00). As cervejas Original (R$ 10,00), Brahma (R$ 5,00) e Budweiser (R$ 7,00) ficam trincando na geladeira. Rua 104, 219, Setor Sul, (62) 99642-7096 (100 lugares). 10h/1h30. Aberto em 2000.

    Bar do Piry
    A cozinha do bar tem forte acento nordestino, com receitas como o baião de dois, com arroz, carne de sol desfiada, queijo de coalho, feijão-de-corda, tomate, cebola, pimentão e manteiga do sertão (R$ 31,90) entre as sugestões. Para acompanhar as cachaças goianas, vendidas a partir de R$ 6,00 a dose (Caialua), há também o petisco brasileiro,
    que traz carne de sol fatiada, refogada na manteiga do sertão, rapadura, cebola e tomate-cereja. Servida com requeijão caseiro e leite de coco e mandioca chips, custa R$ 32,90. Por lá, o cliente também sempre encontra a cajuína — bebida típica do Nordeste brasileiro, sem álcool, feita a partir do suco de caju (R$ 10,90). Avenida C1, 510, Jardim América, (62) 3251-5697 (280 lugares). 17h/1h (sáb. 12h/1h30; dom. 12h/23h). Aberto em 1978.

    Breguella’s Bar
    Torresmo com mandioca (R$ 25,00), carne bovina de lata com farofa e mandioca (R$ 40,00), almôndegas de carne (R$ 6,00) e outras receitas com pegada de boteco predominam no cardápio. Aos sábados, é imbatível a feijoada completa (R$ 20,00 por pessoa). Na happy hour, quando o movimento aumenta, Brahma (R$ 7,50) e outras cervejas
    preenchem os copos dos visitantes. Rua 134, 155, Setor Sul (Galeria Shopping Center Sul), (62) 99175-0326 (120 lugares). 16h/1h (sáb. 9h/20h; fecha dom.). Aberto em 1978.

    Buteko do Chaguinha
    Especialidade da casa, a picanha à moda traz 1 quilo de carne que, após assada, é coberta com queijo ralado, farinha de mandioca e manteiga do sertão. O prato vem escoltado por feijão-tropeiro, arroz, mandioca e vinagrete e custa R$ 112,80, em porção suficiente para dividir por até quatro pessoas. Feita com maminha, o valor cai para R$ 69,90. Para petiscar, há o bolinho de mandioca com carne de sol (R$ 32,80, vinte unidades). Skol, Brahma e Antarctica são algumas das cervejas à disposição (R$ 8,50 a garrafa). Rua C 155, esquina com a rua C 136, 343, Jardim América, (62) 3252-1716 (350 lugares). 17h/23h (sex. até 0h; sáb. 11h/23h30; dom. e fer. 11h/17h). Avenida Ipanema, 627, Jardim Atlântico, (62) 3289-8989 (460 lugares). 17h/23h30 (sex. até 0h30; sáb. 11h/0h30; dom. 11h/22h30). Aberto em 1972.

    Caldos 24 Horas
    O rodízio de caldos é o grande destaque da casa, aberta há vinte anos. Servido a partir das 18h, custa R$ 14,90 por pessoa aos domingos e às segundas-feiras. Nos outros dias da semana, a oferta inclui ainda espetinhos diversos e uma mesa com frios, petiscos, saladas e sobremesas (R$ 19,60 às terças e quartas e R$ 31,60 de quinta a sábado). Entre as receitas estão o caldo de galinha, o de empadão goiano e o de frango com milho verde, por exemplo. Para os menos famintos, o caldo individual sai por R$ 14,90 a cumbuca. Para acompanhar a comilança, o trio de chope sai por R$ 12,90. Avenida T-63, 2940, Jardim América, (62) 3259-8118 (200 lugares). 11h/5h30. Aberto em 1998.

    Cantinho Frio
    O bar acaba de lançar um novo espaço, chamado Retrô Adega, que contém mais de 900 garrafas de vinhos, cujos valores vão até R$ 300,00. Outra novidade é o aplicativo que leva o nome da casa, que proporciona descontos de até 50% em itens do cardápio. Para acompanhar o chope Brahma (R$ 10,30), a cerveja Stella Artois (R$ 12,90 a garrafa com 550 mililitros) ou a caipirinha de frutas com picolé (R$ 19,00), há uma série de petiscos, como o misto clássico. Nele, 500 gramas de contrafilé são misturados com mandioca cozida e linguiça toscana assada (R$ 59,90, para três pessoas). Rua 228, 53, quadra 42-A, lote 33, Setor Leste Universitário, (62) 3202-4831 (600 lugares). 11h/14h30 e 16h/1h (sáb. e dom. sem intervalo até 1h). Aberto em 1988.

    Carne de Sol do Serginho
    Reúne os bons predicados de um boteco, como ambiente simples e porções sem firulas. Para petiscar, o bolinho de arroz com carne de sol é vendido por R$ 4,00 a unidade. Se a fome for maior, há carne de sol na manteiga do sertão acompanhada de mandioca cozida (R$ 30,00 para três pessoas). Outra receita preparada na cozinha é a costelinha de porco assada na churrasqueira (R$ 35,00, para três). Para acompanhar, o cliente escolhe a cerveja a partir de
    R$ 8,00 (Antarctica e Skol). Rua do Comércio, 615, Setor Campinas, (62) 98405-7863 (120 lugares). 16h/ 0h (sáb. 10h/18h; fecha dom.). Aberto 1989.

    Continua após a publicidade

    Carne de Sol 1008
    A origem nordestina dos proprietários se reflete no cardápio, que prioriza ingredientes típicos da região. A carne de sol com-    pleta, com mandioca, feijão-tropeiro, arroz, paçoca de pilão, vinagrete e manteiga sai por R$ 96,90, para três pessoas. Já a panelinha completa é reforçada com linguiça, lombo, carne de sol, feijão verde, queijo, palmito e jiló (R$ 39,90, para três pessoas). Os espetinhos, como o de picanha (R$ 24,90), são servidos diariamente a partir
    das 18 horas acompanhados de mandioca cozida e feijão-tropeiro. As cervejas Skol, Brahma ou Antarctica (R$ 8,50 a
    garrafa) fazem bom par com a porção de filé de tilápia (R$ 59,90, para quatro pessoas). Rua 1008, quadra 23, lote  08, 148,Setor Pedro Ludovico. (62) 3241-6778 (300 lugares). 17h/0h (sáb, dom. e fer. almoço a partir das 11h). Aberto em 2007.

    Caseratto
    Arroz, feijão-tropeiro, banana à milanesa, queijo de coalho, paçoca, batata frita e mandioca são guarnições das diversas carnes grelhadas oferecidas na casa. Servidas com picanha, por exemplo, custam R$ 124,90 para três pessoas e R$ 184,90 em porção suficiente para cinco. O cardápio também sugere o arroz nordestino, que leva carne de sol desfiada, manteiga do sertão e queijo de coalho (R$ 62,90, para dois). Para beber, a garrafa de Brahma sai por R$ 8,90. Rua 1132, 755, Setor Marista, (62) 3991-0291 (350 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. 11h/1h; dom. 11h/0h; fecha seg.). Aberto em 2016.

    Cervejaria Mangueiras
    O público fiel, que frequenta o bar trintão, costuma ir atrás da carne serenada, maturada na cozinha do restaurante. A trilogia do sertão reúne cubos da especialidade, crocante de queijo de coalho e mandioca frita. Já a pedida sertão goiano leva tiras de carne serenada sobre cama de purê de banana-da-terra com creme de queijo e bacon. Cada um custa R$ 59,90. A caneca congelada de chope é vendida por R$ 10,90. Para adoçar, há petit gâteau com três bolas de sorvete (R$ 26,90). Avenida R11, 895, Setor Oeste. (62) 3252-1305 (560 lugares). 16h/0h (sáb. 11h/1h; fecha dom.). Aberto em 1986.

    Churrasquinho do Dedé
    Apesar de estar em um dos setores mais residenciais de Goiânia, o bar funciona desde 1995 e tem, como especialidade, os espetinhos. Carne de carneiro (R$ 15,90) e camarão (R$ 17,00) são algumas das opções. A porção tô no meio consiste em asinhas de frango recheadas com queijo de coalho e empanadas na farinha de milho (R$ 25,90). Para beber, há cervejas Brahma e Skol (R$ 8,40 a garrafa). No sábado, a casa comandada pelo ex-jogador de futebol Adeilton da Silva, o Dedé, prepara uma tradicional feijoada (R$ 55,90, para três pessoas). Rua Dona Maria Joana, 171, Setor Sul, (62) 3225-1584 (60 lugares). 16h30/23h30 (sáb. 12h/23h; fecha dom.). Aberto em 1995.

    Dom Cirus
    O boteco é conhecido por sempre ter novidades entre os petiscos da casa. O quibe de arroz (R$ 20,00, seis unidades) é uma das recentes inserções no cardápio. Da cozinha também vem a porção coletânea, que consiste em minidiscos de carnes bovina e suína recheados com queijo, acompanhados de maionese com pequi, molho de ervas ou de alho (R$ 26,00, nove unidades). As cervejas Brahma e Skol são vendidas a partir de R$ 8,50 a garrafa. Rua 229, 128, Setor Coimbra, (62) 99962-5120 (240 lugares). 16h/23h (sáb. e dom. a partir das 10h; fecha seg.). Aberto em 1989.

    Don Guina Pub
    Com um jeitão retrô e rock’n’roll, a casa agita a vida noturna de Goiânia desde 2005. Para esticar a noite, os clientes petiscam a batata frita coberta com queijo e bacon (R$ 38,00, para três pessoas). O bolinho de carne-seca com mandioca chega em porção de doze unidades (R$ 35,00) e faz boa parceria com o drinque caipirinha do guina, com cachaça, limão, maracujá, açúcar e gelo (R$ 20,00). As cervejas são vendidas a partir de R$ 10,00. Avenida Segunda
    Radial, 1575, Vila Redenção, (62) 98184-4800 (80 lugares). 17h/1h (dom. até 0h; fecha seg.). Aberto em 2005.

    La Eskina
    No rodízio de comida mexicana, por R$ 39,90 o cliente prova à vontade pratos como tacos, burritos, quesadilhas e churros. À la carte, o combo loco agrupa burritos, taquitos, chimichanga, quesadilha, nachos e guacamole (R$ 69,90, para duas pessoas). Na seleção etílica aparecem tequilas (doses a partir de R$ 11,90) e cervejas long neck, caso da Sol
    (R$ 6,95). A sobremesa brownie mexicano (R$ 19,65) leva, além do bolo denso, sorvete de creme, chocolate, castanha e creme de pimenta. Avenida T4, 385, Setor Bueno, (62) 3954-3400 (250 lugares). 19h/0h (sex. e sáb. até 1h; fecha dom.). Aberto em 2011. Aqui tem iFood.

    Paim Grill
    A casa tradicional aposta em porções fartas. Os destaques do cardápio são as carnes, como a picanha ao chef (R$ 91,50, para três pessoas), em que a carne grelhada vem guarnecida por arroz, feijão-tropeiro e vinagrete. Já a carne de sol ao chef tem arroz, feijão-verde e mandioca como acompanhamentos (R$ 73,00, para três pessoas). A novidade são os pratos fits, caso do salmão grelhado na brasa e servido com salada à escolha do cliente (R$ 54,00 —  individual). Nem tão fitness assim, a caneca de chope Brahma sai por R$ 8,80. Alameda Ricardo Paranhos, 250, Setor Marista, (62) 3241-3166 (240 lugares). 17h/0h (sex. e sáb. 11h/1h; dom. 11h/0h). Aberto em 1986. Aqui tem iFood.

    Panelinha Grill & Cervejaria
    Eliete Aquino recebe seus clientes em um salão recém-reformado, agora com abertura para a calçada. É novidade também o rodízio de panelinhas, sempre às quartas e sextas-feiras, ocasiões em que os clientes podem provar as vinte receitas da pedida, além de escondidinhos, saladas, petiscos e brigadeiro de colher. O valor é cobrado por casal
    (R$ 65,00). As tradicionais panelinhas de carne-seca com linguiça ou com banana seguem no cardápio e podem servir de uma (a partir de R$ 35,00) a três pessoas (R$ 60,00). Para petiscar, a sugestão é o disco de carne no palito (R$ 38,00, quinze unidades). Rua 1038, quadra 83, lote 11, 51, Setor Pedro Ludovico, (62) 3255-8388 (150 lugares). 17h/0h (sáb. 11h/0h; dom. 11h/16h; fecha seg.). Aberto em 2005.

    Saleh Comida Árabe
    Localizado há 29 anos no tradicional bairro de Campinas, o bar dispõe de dez rótulos de cervejas especiais, como a alemã Erdinger (R$ 25,00 a garrafa de 500 mililitros). Babaganuche, berinjela com alho e lagarto desfiado são algumas das receitas alinhadas no bufê de antepastos (R$ 48,90 o quilo). À la carte há sugestões como a toscha de carne de sol, um pão sírio recheado com a proteína, tomate, catupiry, cebola e orégano (R$ 15,00 a unidade) e o
    quibe recheado com queijo e assado na brasa (R$ 7,50 a unidade). Avenida Pará, 29, Setor Campinas, (62) 4101-5432 (120 lugares). 8h/23h (sáb. até 19h; fecha dom.). Aberto em 1986.

    Tropeira’s Bar
    No ambiente simples, com mesas de plástico distribuídas pela calçada, são servidos espetinhos que não merecem ser chamados pelo diminutivo. O de picanha (R$ 35,99) e o misto de cupim com picanha (R$ 36,49), por exemplo, têm 600 gramas e chegam à mesa com guarnições cobradas à parte. Arroz, feijão-tropeiro e vinagrete custam R$ 6,99 cada um, e a paçoca de carne, R$ 13,49. A garrafa de Brahma (R$ 4,99) é companheira do churrasco. Com seis canais
    de esporte, o estabelecimento lota em dia de jogo de futebol. Avenida Marconi, 182, Jardim Planalto, (62) 3287-6283 (110 lugares). 17h30/0h (sáb. e dom. 10h/0h30; fecha seg.). Aberto em 2006.

    Viracopos
    O casal Elba Machado e Iron Carneiro se orgulha em manter a casa, aberta há mais de vinte anos, como um autêntico boteco. O churrasco, servido em espetinho, é sucesso desde a inauguração. Há versões de pirarucu intercalado por cebola, tomate e pimentão (R$ 16,50), picanha (R$ 14,00) e queijo de coalho com mel e manjericão (R$ 10,90), que vêm com mandioca e feijão-tropeiro. Pedidos à parte, arroz e vinagrete custam R$ 3,00 adicionais. Aos sábados, a feijoada a partir das 11h (R$ 19,50 a individual ou R$ 38,90, para duas pessoas) é animada com cervejas como Skol e Antarctica (R$ 8,00 cada uma, em garrafas de 600 mililitros) ou a importada Erdinger (R$ 26,00, 500 mililitros). Rua 25 B, 60, Setor Oeste, (62) 3942-4164 (100 lugares). 17h/2h (sáb. 11h/0h; fecha dom.). Aberto em 1995.

    Woodstock
    A casa temática aposta no rock para atrair o público. Entre os petiscos, um dos maiores sucessos é a chamada tortilha wood, uma massa de mandioca e arroz recheada com lagarto desfiado, queijo mussarela, cream cheese e pimenta-biquinho (R$ 35,00, para duas pessoas). Sai bem também o crazy chicken, iscas de filé de frango empanadas e fritas servidas com maionese da casa (R$ 34,00, para dois). Para beber, há Heineken (R$ 11,00 a garrafa de 600 mililitros) ou um dos oitenta rótulos da carta de cervejas especiais, a exemplo da Bierland IPA (R$ 27,00 a garrafa de 500 mililitros). Avenida D, 1064, Setor Oeste, (62) 3285-2407 (46 lugares). 18h/2h (sex. e sáb. até 4h; fecha seg.). Aberto em 2003.

    Zito’s Bar
    Ex-pedreiro, Antônio Marmo Gonçalves de Moraes, o Zito, abriu o ponto há quase trinta anos com a intenção de vender pamonha. Depois que soltou a primeira cerveja para a freguesia, o negócio foi se consolidando como bar. O carro-chefe da casa é a enorme pimenta dedo-de-moça recheada com frango, peixe ou carne moída, que depois é empanada e frita (R$ 27,00 a porção com 12 unidades). Para aliviar o ardor, Heineken, Budweiser (R$ 9,00 cada garrafa) ou Antarctica (R$ 7,00), todas em garrafa de 600 mililitros. Rua Sapucaí, 11, Vila Brasília, Aparecida de Goiânia, (62) 3280-4612 (300 lugares). 17h/0h (sáb. e dom. até 2h). Aberto em 1988.

    Continua após a publicidade
    Publicidade