Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

ONGs apontam sexismo e racismo em videoclipes

Vídeos incitam a violência contra a mulher, diz relatório de entidades britânicas

Por Da Redação 8 ago 2014, 19h33

De acordo com relatório encomendado pelas organizações feministas britânicas End Violence Against Women Coalition (Coalizão pelo fim da violência contra a mulher), Imkaan e Object, diversos videoclipes incitam a violência contra a mulher. A pesquisa será enviada a líderes da indústria musical e políticos do Reino Unido. Intitulada de Pornographic Performances (Performances Pornográficas, em tradução literal), ela constatou que mulheres, especialmente as negras, são constantemente retratadas de forma hiper-sexualizada nos clipes.

Leia também:

Performance com Miley Cyrus destruiu casamento de Robin Thicke

Robin Thicke dedica música a ex durante show; assista

‘Meus pais queriam que eu fosse menina’, diz Robin Thicke

Ainda segundo o levantamento, nos vídeos os homens são personagens que têm “poder e dominam”, enquanto as mulheres são “receptoras passivas” do olhar deles. Além disso, os espectadores que assistem aos clipes estariam mais propensos a considerar o comportamento promíscuo masculino aceitável e o das mulheres, intolerável. As instituições pedem mudanças para alterar a representação da mulher em vídeos musicais e a adoção de classificação etária para todos eles. “Durante anos, jovens mulheres têm nos dito que não estão felizes em ver como a mulher é representada na cultura popular e isso inclui os clipes. Estamos felizes em finalmente apresentar um relatório que reflete o impacto nocivo do racismo e do sexismo em vídeos de música”, disse Lia Latchford da Imkaan ao jornal britânico The Guardian.

Continua após a publicidade

Publicidade