Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Obra de Warhol alcança US$ 105 mi, recorde do artista

Quadro 'Silver Car Crash (Double Disaster)' foi leiloado na casa Sotheby's

Por Da Redação 14 nov 2013, 01h50

O quadro Silver Car Crash (Double Disaster), do guru da pop art Andy Warhol, alcançou nesta quarta-feira no leilão de arte contemporânea da casa Sotheby’s o valor de 105,4 milhões de dólares, se tornando a obra mais cara de Warhol já vendida. Trata-se de mais um recorde em uma semana histórica para o mercado de arte global, que viu na terça-feira a obra Três Estudos Sobre Lucian Freud, do britânico Francis Bacon (1909-1992), ser leiloada na casa Christie’s por 142,4 milhões de dólares, o mais alto valor pago por uma obra de arte em todos os tempos.

Leia mais:

Obra de Bacon se torna a mais cara já leiloada: US$ 142 mi

Jeff Koons, o capista de Gaga, vende obra por R$ 135 mi

O trabalho de Warhol, feito em 1963, faz parte da série Death and Disasters e superou com sobras a marca anterior do artista na mesma casa de leilões, os 43,8 milhões de dólares por 200 One Dollar Bills. Também no leilão da Sotheby’s, outro quadro de Andy Warhol, Liz #1 (Early Colored Liz), a famosa pintura sobre um retrato da atriz Elizabeth Taylor, alcançou 20,3 milhões de dólares.

“Este é meu favorito”, disse o moderador do leilão da Sotheby’s ao anunciar Silver Car Crash, sabendo que o quadro poderia atingir um recorde – os especialistas estimaram que seu valor chegaria a 80 milhões de dólares. Mas a obra realizada pelo artista nascido em Pittsburgh com o nome de Andrew Warhola bateu todas as expectativas e se tornou o quadro mais caro já vendido daquele que um dia disse que “no futuro todo mundo será famoso durante 15 minutos” e que “as garrafas de Coca-Cola são todas iguais, e são boas. Liz Taylor sabe disso, o presidente sabe disso, o vagabundo sabe e você também”.

Na terça-feira, no leilão da Christie’s, outras duas obras de Warhol foram negociadas: o quadro da Coca-Cola, vendido por 51 milhões de dólares e o Mercedes-Benz W 196 R Grand Prix Car, arrematado por 11,5 milhões.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade