Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Morre autor japonês de mangá Shigeru Mizuki, aos 93

Ainda jovem, ele foi enviado para lutar na II Guerra Mundial, quando perdeu o braço esquerdo e testemunhou cenas que mais tarde habitariam sua obra

Por Da Redação 30 nov 2015, 20h34

O premiado autor japonês de mangá Shigeru Mizuki, cujas recriações de histórias de fantasmas e descrições dos horrores da II Guerra Mundial ajudaram os animês a ganhar popularidade mundial, morreu nesta segunda-feira, aos 93 anos. Mizuki, cujo nome verdadeiro era Shigeru Mura, foi hospitalizado no início de novembro, em Tóquio, e morreu de falência múltipla de órgãos, segundo o seu site.

Leia também:

Desenho japonês ‘Dragon Ball’ terá novos episódios

Renomado e querido no Japão, ele era estudante de arte quando foi convocado em 1942 e enviado para lutar na Nova Guiné, onde perdeu o braço esquerdo e testemunhou cenas que o assombraram pelo resto da vida.

Estreando em 1957, Mizuki passou a desenhar mangás que tratavam dos bombardeios americanos durante a guerra e dos abusos que ele e outros recrutas sofreram de comandantes. Em uma obra de 1991 para uma revista educativa, ele retratou os desmandos cometidos por oficiais japoneses na China e na Coreia, incluindo uma cena na qual um deles se vangloria de testar sua nova espada em “cinco ou seis” civis.

Mas Mizuki provavelmente ficou mais conhecido por Ge-ge-ge no Kitaro, uma série de mangás sobre um menino fantasma que combate diversos monstros do folclore japonês, que mais tarde virou um desenho animado exibido na televisão durante muitos anos.

(Com agências Reuters e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade