Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Magneto’ e ‘Professor X’, de ‘X-Men’, querem ser amigos de Taylor Swift

Atores Ian McKellen e Patrick Stewart recitaram letras da cantora e pediram, educadamente, para ser parte de sua ‘gangue’

Por Da Redação - 17 jul 2015, 10h35
Ian McKellen e Patrick Stewart na pré-estreia de 'Mr Holmes'
Ian McKellen e Patrick Stewart na pré-estreia de ‘Mr Holmes’ VEJA

Os atores britânicos Sir Ian McKellen, 76 anos, e Sir Patrick Stewart, 75, atuam juntos na franquia X-Men como Magneto e Professor X, respectivamente, e são amigos de longa data – tanto que costumam exibir com frequência o relacionamento com fotos e vídeos engraçados nas redes sociais. A dupla, porém, quer aumentar o circulo social e pediu para Taylor Swift aceitá-los em sua “gangue”. Antes, os atores recitaram letras de músicas da cantora de forma dramática.

Para divulgar seu novo filme, Mr. Holmes, McKellen gravou um vídeo para o site Yahoo, em que recita lentamente a letra vingativa da canção Bad Blood, de Taylor. Já Stewart, leu com entonação shakespeariana a música Blank Space, no programa Ask Me Another, da rádio americana NPR.

Leia também:

Gravadora de Taylor Swift desconhecia carta dela à Apple

Taylor Swift supera Adele em recorde de venda de disco

Clipe de Taylor Swift é o mais rápido a atingir 1 bilhão de visualizações

Continua após a publicidade

O intérprete de Professor X aproveitou a coincidência e publicou em sua conta no Twitter: “Então, Ian McKellen recitou Bad Blood e eu Blank Space. Será que podemos nos unir à sua gangue, Taylor Swift?”. A cantora não demorou em responder. “Obrigada, Ian McKellen e Patrick Stewart por recitarem minhas canções. Vocês fizeram meu dia. Vocês dois são meu ideal para uma gangue”, disse a loira, juntamente com uma montagem com diversas fotos dos atores. Stewart então fechou o assunto com chave de ouro e comentou a mensagem da cantora: “Ai, meu Deus, morri. Sério, eu posso morrer, sou velho.” Agora é esperar que a dupla seja convidada para gravar um clipe com Taylor – ou quem sabe um selfie no quintal da cantora.

Out of the Woods

“Olhando para ele agora / Tudo parece tão simples / Estávamos deitados no sofá / eu me lembro / Você tirou uma Polaroid de nós / Então descobriu / o resto do mundo era preto e branco / Mas estávamos em cores gritantes / E eu me lembro de pensar / Será que estamos fora de perigo ainda?”, diz um trecho do single Out of the Woods, do novo álbum da cantora, 1989, dedicado ao cantor Harry Styles, da banda One Direction. O namoro dos dois durou pouco mais de dois meses, entre outubro de 2012 e janeiro de 2013, o suficiente para inspirar a cantora.

https://youtube.com/watch?v=Jb2stN7kH28%3Ffeature%3Dplayer_embedded

Our Song

“Ele tinha uma mão no volante/ E a outra em meu coração/ Olhei em volta, desliguei o rádio/ Ele disse ‘Baby, há algo errado?’/ Eu disse ‘Nada, estava só pensando como nós não temos uma canção’”. Primeira música dedicada a um ex-namorado, não se sabe qual, da cantora, antes da fama.

https://youtube.com/watch?v=SOxBnyh9EIc

Continua após a publicidade

Should’Ve Said No

“Você devia ter dito ‘não’, ido pra casa/ Devia ter pensado duas vezes antes de botar tudo a perder/ Devia ter recusado, mas o que fez com ela/ Chegou aos meus ouvidos.” Pela primeira vez, Taylor transforma o término de um relacionamento conturbado em sucesso. A música foi dedicada a um ex-namorado do colegial que a traiu.

https://youtube.com/watch?v=yCMqcFAigRg%3Ffeature%3Dplayer_embedded

Picture to Burn

“Eu odeio essa estúpida caminhonete velha/ Que você nunca me deixa dirigir/ Você é um caipira, destruidor de corações/ Que é realmente um péssimo mentiroso.” O caipira não chegou a ser namorado de Taylor Swift, mas arrogância do rapaz, com quem ela saiu algumas vezes, serviu de inspiração para a letra virulenta.

Forever and Always

“E eu olho para o telefone/ Ele ainda não ligou/ E você se sente tão fraca, que não consegue sentir mais nada/ E você relembra quando ele falou/ ‘Para sempre e sempre’.” Dedicada ao músico Joe Jonas, dos Jonas Brothers, que terminou o namoro pelo telefone. A primeira canção dedicada a um ex-namorado famoso.

Continua após a publicidade

Dear John

“Bem, talvez a culpa seja minha e de meu otimismo cego/ Talvez você e sua necessidade doentia de dar amor e tirar depois/ E você vai adicionar o meu nome a sua longa lista de traidores/ E eu vou olhar para trás e lamentar como eu ignorei quando diziam ‘Corra o mais rápido que puder’.” Pelo nome não há como esconder que a música foi dedicada ao cantor John Mayer e ao tratamento que ele dava à sua ex-namorada. Em entrevista à revista americana Rolling Stone, Mayer contou que se sentiu humilhado com a canção.

https://youtube.com/watch?v=nN6VR92V70M%3Ffeature%3Dplayer_embedded

The Story of Us

“Agora estou sozinha em uma sala lotada/ E não estamos nos falando/ E eu estou morrendo de vontade de saber: isso mata você de alguma forma, como mata a mim?/ Eu não sei o que dizer sobre a reviravolta do destino quando tudo se quebrou/ E nossa história se parece com uma tragédia agora.” Outra música dedicada ao conturbado fim de namoro com John Mayer.

https://youtube.com/watch?v=QUwxKWT6m7U%3Ffeature%3Dplayer_embedded

Back to December

“Desejava ter percebido o que tinha quando você era meu/ Eu volto para dezembro, mudo tudo/ E faço tudo certo/ Eu volto para dezembro toda hora.” Dedicada ao ator Taylor Lautner. A cantora, arrependida, admite ser a culpada pelo fim do namoro.

https://youtube.com/watch?v=WA4iX5D9Z64%3Ffeature%3Dplayer_embedded

Continua após a publicidade

We Are Never Ever Getting Back Together

“Eu digo que odeio você, terminamos, você me liga, eu amo você/ Você voltou atrás mais uma vez na noite passada/ Mas, desta vez, estou lhe dizendo/ Nós nunca, nunca, nunca vamos voltar.” Apesar de Taylor Swift nunca ter confirmado, os fãs da cantora insistem que a música foi feita para o seu namorado no final de 2012, o ator Jake Gyllenhaal.

Publicidade