Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ludmilla tenta justificar toco em fã: ‘Meu cordão de ouro’

Flagrada na praia no que parecia uma dispensa sem cerimônia de uma selfie, cantora grava vídeo dizendo ter sentido medo de assalto

Por Da redação Atualizado em 27 dez 2016, 15h25 - Publicado em 27 dez 2016, 12h41

Ludmilla investiu pesado no bisturi em 2016, mas, como ela mesma admite, não dá para fingir ser outra pessoa. A cantora, filmada em um momento em que parece dispensar sem piedade um fã que se aproximava pedindo uma selfie na praia, gravou um vídeo para explicar por que, nesse instante, afirmou se chamar Kátia. E reconheceu que a tática — que fez dela, quem sabe, o derradeiro meme de 2016, para delírio das redes — não funcionou. “Eles se aproximaram dizendo que era um arrastão”, diz em um trecho do vídeo. “Mas não dá para fingir ter outra a voz. Nem outra cara.”

A cena na praia teria acontecido nesta segunda-feira. Segundo a funkeira, ela estava em frente ao hotel Sheraton, em uma “prainha privada”, que estava tranquila, quase vazia. No vídeo, porém, a praia parece bem cheia de gente. Também não aparece qualquer menção a um arrastão, palavra que, diz a cantora, a teria deixado assustada. “Tenho um cordão de ouro com o meu nome.”

Em outras palaveras, Ludmilla, que já foi vítima de racismo nas redes sociais e na TV — ela processou a socialite Val Marchiori por isso –, se justifica dizendo que dessa vez foi ela quem agiu com preconceito.

Confira abaixo a aproximação dos fãs — tomados por Ludmilla como assaltantes — e o vídeo em que a cantora procura justificar a maneira como agiu.

 

Continua após a publicidade

Publicidade