Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Kevin Spacey é indiciado por agressão sexual após investigação de 5 anos

Três homens da Inglaterra acusam o ator de Hollywood de abuso sexual e estupro

Por Kelly Miyashiro Atualizado em 26 Maio 2022, 16h15 - Publicado em 26 Maio 2022, 16h14

Após cinco anos de investigações da polícia britânica, Kevin Spacey foi indiciado com quatro acusações de agressão sexual contra três homens no Reino Unido. O ator de 62 anos teria cometido os crimes entre 2005 e 2013 em Londres e Gloucestershire, conforme anunciou a Procuradoria Britânica nesta quinta-feira, 26. “Ele também foi acusado de fazer uma pessoa se envolver em atividade sexual com penetração sem consentimento. As acusações seguem uma revisão das evidências reunidas pela Polícia Metropolitana em sua investigação”, afirmou Rosemary Ainslie, chefe da Divisão de Crimes Especiais à revista Variety. A agente também informou que o artista terá direito a um julgamento justo.

De acordo com as autoridades, um homem com cerca de 40 anos afirmou ter sido agredido sexualmente por Spacey duas vezes em março de 2005. Outro homem, de aproximadamente 30 anos, declarou que o crime contra ele ocorrera em agosto de 2008. Ambas situações teriam acontecido em Londres. Já a vítima de Gloucestershire, também na faixa de 30 anos, contou que o abuso sexual contra ele fora em abril de 2013. Os primeiros relatos de abuso sexual que teriam sido cometidos por Spacey surgiram em 2017, quando o ator Anthony Rapp alegou ter sido  molestado por ele 1986. Na época da suposta agressão, Rapp tinha apenas 14 anos.

Vencedor de um Globo de Ouro por seu papel em House of Cards, o americano foi afastado da série da Netflix e também cortado do filme Todo o Dinheiro do Mundo, de Ridley Scoot, sendo substituido por Christopher Plummer. Em 2017, em meio ao escândalo, Kevin Spacey voltou a atuar em L’uomo che disegnò Diò (O Homem que Desenhou Deus, em tradução livre), do diretor Franco Nero. Ironicamente, o papel era de um detetive que investiga uma falsa acusação de pedofilia contra um artista cego.

Mais de 20 denúncias de homens foram feitas contra o ator, sob acusações de assédio sexual no período entre 1995 e 2013. Durante este tempo, muitas das supostas vítimas seriam menores de idade na época dos abusos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)