Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Kanye West muda de nome; veja outros artistas que fizeram o mesmo

O rapper anunciou que entrou com um processo na Justiça para se chamar apenas Ye (assim mesmo, sem sobrenome)

Por Felipe Branco Cruz Atualizado em 25 ago 2021, 16h11 - Publicado em 25 ago 2021, 15h44

Com o lançamento de seu novo álbum, Donda, constantemente adiado, o rapper americano Kanye West encontrou tempo para solicitar oficialmente em um tribunal de Los Angeles a mudança de seu nome. O artista quer, agora, ser chamado apenas de Ye (isso mesmo, sem sobrenome). O desejo vem lá de 2018, quando ele lançou um álbum chamado Ye e iniciou uma espécie de cruzada cristã, com letras musicais cada vez mais religiosas. Em uma entrevista dada a uma rádio naquele ano, ele tentou justificar a decisão de mudar de nome: “É um reflexo do nosso bem, do nosso mal, do nosso confuso, de tudo”. 

Embora incomum, o pedido de Kanye West para mudar de nome legalmente não é raro entre os famosos. As justificativas mais comuns são as religiosas, como no caso de Sinéad O’Connor, Cassius Clay e Cat Stevens. Mas também podem ser um protesto contra as gravadoras, como no caso do cantor Prince, que escolheu um símbolo impronunciável para ser seu nome. Leia a seguir alguns exemplos.

Sinéad O’ Connor – Magda Davitt, Shuhada’ Sadaqat

Popular nos anos 1990 com a música Nothing Compares 2 U, composta originalmente por Prince, a irlandesa Sinéad, de 54 anos, enfrentou um período de ostracismo nos anos 2000. Em 2017, mudou de nome para Magda Davitt e no ano seguinte se converteu ao islamismo. Em decorrência disso, ela mudou o nome mais uma vez para Shuhada’ Sadaqat.

A cantora Sinead O'Connor em recente aparição na Irlanda e no auge da carreira, nos anos 80
A cantora Sinead O’Connor em recente aparição na Irlanda e no auge da carreira, nos anos 80 – Divulgação/VEJA

Cat Stevens – Yusuf Islam

Autor de clássicos do rock, como Morning Has Broken, Wild World e Father and Son, o cantor britânico Cat Stevens, de 73 anos, abandonou a carreira musical secular no auge, em 1978, quando se converteu ao islamismo, mudando o nome para Yusuf Islam. Desde então, dedica-se a cantar apenas músicas religiosas, lançado 17 álbuns devocionais. Ele também fundou três escolas muçulmanas em Londres. 

Continua após a publicidade

O cantor e compositor britânico Yusuf Islam, conhecido como Cat Stevens antes de sua conversão ao Islã no Credicard Hall, na zona sul de São Paulo
O cantor e compositor britânico Yusuf Islam, conhecido como Cat Stevens antes de sua conversão ao Islã no Credicard Hall, em São Paulo – Ivan Pacheco/VEJA

Prince – (o Astro)

Um dos artistas pop mais famosos de todos os tempos, o cantor Prince, morto aos 57 anos em 2016, decidiu, nos anos 1990, mudar de nome após achar que a gravadora estava usando sua alcunha de batismo para ganhar dinheiro indevidamente. Ele, então, se auto-batizou com um símbolo impronunciável e a imprensa passou a chamá-lo apenas de “o astro”. Em 2000, ele voltou a usar o nome Prince, após o fim do contrato com a gravadora. 

O cantor Prince no show do intervalo do Super Bowl, tocando uma guitarra com o formato de seu nome
O cantor Prince no show do intervalo do Super Bowl, tocando uma guitarra com o formato de seu nome – //Getty Images

Cassius Clay – Muhammad Ali

Imbatível nos ringues, o boxeador americano Cassius Clay, morto aos 74 anos em 2016, converteu-se ao islamismo ainda na juventude, na esteira da luta contra o racismo influenciado por Malcolm X, seu amigo e mentor espiritual. Por volta do final dos anos 1960, após sua conversão completa à religião, ele decidiu mudar seu nome para Muhammad Ali, com o qual ficou conhecido mundialmente.

Mohammad Ali nocauteando Sonny Liston
Mohammad Ali nocauteando Sonny Liston – Reprodução The Official Treasures of Muhammad/VEJA/VEJA
Continua após a publicidade

Publicidade