Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justin Bieber deve se declarar culpado de direção perigosa

Admissão de culpa é parte de acordo para que cantor encerre processo iniciado com detenção por dirigir loucamente, sob o efeito de álcool e drogas, nos EUA

Por Da Redação - 13 ago 2014, 09h59

Justin Bieber deve se declarar culpado por conduzir veículo de forma perigosa e por resistência não violenta à prisão, em um acordo para pôr fim ao processo detonado por sua detenção, em janeiro deste ano, enquanto dirigia sob o efeito de álcool e drogas em Miami. Em contrapartida, os promotores devem abandonar as acusações de condução sob influência de substâncias tóxicas e Bieber terá apenas, como punição, de assistir a aulas de controle da raiva (anger management) e fazer uma doação de 50.000 dólares a uma instituição beneficente. O acordo deve ser firmado em audiência marcada para esta quarta-feira, em que o cantor será representado por advogados.

Justin Bieber ‘salva’ vida de pescador — literalmente no susto

Cantor Justin Bieber leva soco do ator Orlando Bloom

Bieber provocou briga com Orlando Bloom, dizem sites

Justin Bieber foi preso no dia 23 de janeiro por participar de rachas em Miami. Segundo a polícia, ele havia fumado maconha e tomado comprimidos ansiolíticos Xanax antes de sair pilotando loucamente por Miami. O cantor de 20 anos, que faz as adolescentes delirarem com sucessos como Baby e Boyfriend, dirigia um Lamborghini quando foi detido e teria utilizado palavras obscenas durante a prisão.

Bieber não parou de acumular problemas com a justiça nos últimos tempos. Foi condenado em julho a dois anos de liberdade condicional e a uma multa de 80.900 dólares por ter atacado com ovos a casa de seu vizinho em Los Angeles, em janeiro. No ano passado, fez uma bombástica passagem pela América do Sul, pichando muros no Rio de Janeiro, entrando escondido em boates de strip-tease e varrendo o palco com a bandeira da Argentina, em Buenos Aires.

Continua após a publicidade
Publicidade