Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

“Jesus estaria na internet”, afirma Reginaldo Manzotti

Padre paranaense ganha dinheiro sem culpa, acha que o celibato um dia vai acabar e sente falta de uma bancada católica em Brasília

Por Thiago Prado, Maria Clara Vieira 13 Maio 2017, 08h00

Fora do eixo Rio-São Paulo, o padre paranaense Reginaldo Manzotti, 47 anos, concorre ombro a ombro com colegas mais famosos na função de arregimentar multidões. E quando arregimenta, não mede palavras: falando recentemente à plateia de 300 000 pessoas em Recife, se disse incomodado em “ver tanta p… nos celulares de homens casados”.

Manzotti é autor do livro hoje mais vendido no Brasil, Batalha Espiritual – Entre Anjos e Demônios, há dez semanas na lista dos mais vendidos de VEJA. Na condição de cantor e compositor, reuniu quase dois milhões de pessoas na gravação de um DVD, público só superado pelos papas em visita ao Brasil. No Facebook, tem 6,4 milhões de seguidores. Nesta edição de VEJA desta semana, Manzotti aponta erros da igreja católica na batalha por fieis e revela um lado roqueiro:  “Quero ver o Guns N’ Roses no Rock in Rio”.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Publicidade