Clique e assine a partir de 9,90/mês

Inglaterra reabre cinemas com uso de máscara obrigatório

Salas voltaram a receber o público nesta sexta-feira, mas obrigatoriedade das máscaras passa a valer apenas em 8 de agosto

Por Amanda Capuano - 31 jul 2020, 17h18

O uso de máscaras nos cinemas da Inglaterra passará a ser obrigatório a partir de 8 de agosto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Boris Johnson nesta sexta-feira, 31, e chega no dia em que o país fará a maior reabertura de cinemas desde a interrupção das operações em meados de março.

As dimensões do retorno devem-se, principalmente, à Cineworld, que volta a operar suas 99 unidades espalhadas no país nessa sexta-feira, com capacidade reduzida e regras de distanciamento social. Em entrevista ao site The Hollywood Reporter em junho, o CEO Mooky Greidinger chegou a dizer que não adotaria o uso de máscaras como medida obrigatória no retorno da rede, já que o uso mandatório não estava previsto nos protocolos divulgados pela Associação de Cinema do Reino Unido.

As novas diretrizes de Johnson, que valem apenas como recomendações até a efetivação da obrigatoriedade, vêm em um momento delicado, em que o país preocupa-se em evitar uma segunda onda de infecções. Na quinta-feira, 30, foram 846 novos casos, o maior número nas últimas duas semanas. Além dos cinemas, o uso de máscaras passa a ser obrigatório também em museus, galerias e igrejas. Já os espetáculos internos, como peças teatrais e musicais – com a retomada prevista, anteriormente, para primeiro de agosto – seguem suspensos por mais duas semanas.

Publicidade