Clique e assine a partir de 9,90/mês

Homem é preso após roubar quadro tranquilamente em galeria russa

Imagens de câmeras de segurança mostram o suspeito retirando a obra ‘Ai-Petri. Crimeia’ na frente do público

Por Redação - Atualizado em 28 jan 2019, 22h15 - Publicado em 28 jan 2019, 16h39

Um suspeito foi preso nesta segunda-feira, 28, após roubar um quadro na Galeria Estatal Tetryakov, em Moscou, no último domingo. Nas imagens de câmeras de segurança divulgadas pela imprensa russa, o homem retira a obra do local tranquilamente e a leva embora em seguida.

A tela Ai-Petri. Crimeia, do russo Arkhip Kuindzhi, foi pintada em 1908 e retrata um pico montanhoso de mesmo nome. A obra fazia parte de uma exposição temporária que não contava com sistema de alarmes.

O quadro, avaliado em 175.000 euros (753.000 reais, aproximadamente), estava escondido em uma construção e foi recuperado pelas autoridades após o recebimento de uma denúncia anônima, segundo o Ministério do Interior.

Pintura ‘Ai-Petri. Crimeia’, do pintor Arkhip Kuindzhi (1908), roubada do prédio da Galeria Estatal Tretyakov – 28/01/2019 O Ministério Interno Russo/TASS/Getty Images

O Kremlin garantiu que o museu está “protegido adequadamente”, mas reconheceu que “é preciso tirar conclusões” do roubo. “Felizmente, o quadro foi encontrado rápida e eficazmente, graças aos esforços enérgicos das nossas forças da ordem”, disse o porta-voz Dimitri Peskov, à imprensa.

Em maio de 2018, a galeria passou por outra situação complicada com uma de suas obras. Um visitante danificou a obra Ivan, o Terrível, Matando seu Filho, de Ilia Repin, após quebrar o vidro de proteção. O quadro teve que ser retirado de exposição.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade