Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Harry e Meghan deixarão de representar a monarquia britânica em março

Informação foi dada por um porta-voz do casal, que decidiu renunciar aos deveres reais no mês passado

Por EFE 20 fev 2020, 04h31

O príncipe Harry e sua esposa Meghan Markle deixarão de representar a monarquia britânica a partir do dia 31 de março, disse nesta quarta-feira, 19, um porta-voz do casal, que no mês passado anunciou sua intenção de renunciar aos seus deveres reais.

A partir dessa data, os Duques de Sussex não terão mais um escritório no Palácio de Buckingham e serão representados por uma equipe de sua fundação sem fins lucrativos.

Nas próximas semanas, os dois têm seis eventos oficiais na agenda, incluindo a participação do príncipe em uma gravação com o cantor John Bon Jovi e um evento com o coral Invictus Games Choir.

Seu último compromisso oficial está marcado para uma aparição em um serviço religioso no Dia da Commonwealth, em 9 de março, na Abadia de Westminster, em Londres.

Espera-se que os duques participem da celebração dos jogos Invictus em maio, na qual participam ex-militares feridos, embora o façam a título pessoal, enquanto o príncipe planeja manter seu papel de patrono da maratona de Londres, que acontece em abril.

O Palácio de Buckingham ainda não decidiu se vai conceder permissão para Harry e Meghan continuarem usando o selo “Sussex Royal” após seu afastamento da família real, conforme revelado pelo tabloide britânico Daily Mail.

Continua após a publicidade

Publicidade