Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

“Há um desmonte grosseiro”, diz Sergio Miceli

Sociólogo fala a VEJA sobre Drummond e a cultura no governo atual

Por Diego Braga Norte Atualizado em 20 jan 2022, 23h24 - Publicado em 22 jan 2022, 08h00

Qual o papel do ministro da Educação de Vargas, Gustavo Capanema, na vida de Drummond e de outros autores? O entorno do Capanema era um território protegido no regime. Vargas e ele acolheram intelectuais de todos os matizes ideológicos, de integralistas a comunistas. Com isso, o Estado Novo se fez presente em domínios em que não era forte. Era uma via de mão dupla, governo e artistas se beneficiavam.

Por que o senhor propõe um novo modo de ler as obras de Drummond durante o Estado Novo? Não dá para ler esses livros como se fossem só versos. É poesia produzida por um prócer do regime na área cultural. O recado político é inteligível à luz da prática política do autor, não só a partir de seus versos.

O jornalista Ruy Castro e outros dizem que a Semana de 22 “arrombou uma porta aberta”. O senhor concorda? Eu entendo o subtexto do Ruy Castro, que é dizer que havia um modernismo no Rio antes de 22. Sim, havia. Mas em São Paulo é um movimento cultural organizado, com mecenato, grande número de registros culturais e uma leitura original das vanguardas europeias. Isso não havia em nenhum lugar do Brasil.

Como o senhor vê a política cultural do governo federal? Quais artistas estão colaborando com o governo? Mario Frias é artista? Tem um ou outro sertanejo, mas a maioria não está ligada ao governo, quer distância. Não há política cultural, só um desmonte grosseiro e ignorante.

Publicado em VEJA de 26 de janeiro de 2022, edição nº 2773

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês