Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Gugu: ‘O público determina o que quer ver na TV’

Entrevista inédita do apresentador a Roberto Justus estava gravada desde maio e foi ao ar nesta segunda, no programa do publicitário na Record

Por Da Redação 11 jun 2013, 10h08

A vida prega mesmo peças — até em Gugu Liberato. Dias antes de deixar a Record ao ter seu salário de 3 milhões de reais reduzido por não entregar a audiência prometida ao canal, o apresentador disse ao publicitário Roberto Justus que o público faz a programação da TV. “O público determina o que quer ver na televisão”, disse. “Se eu tivesse uma bola de cristal, eu seria um gênio mundial.” A entrevista, concedida em maio, foi exibida na noite desta segunda-feira no Roberto Justus +, também da emissora da Igreja Universal. Ouvida hoje, a frase soa como uma ironia do destino.

LEIA TAMBÉM:

Gugu se despede da Record: ‘Tinha que ser assim’

Gugu Liberato dá adeus à Record com Ibope baixo

Continua após a publicidade

Gugu se referia às críticas que recebeu por colocar um anão em seu programa, o que teria sido uma estratégia para conquistar audiência. Ele começou dizendo que aceita críticas, desde que elas venham de gente com credibilidade como Boni, o ex-todo poderoso da Globo, para depois responsabilizar o espectador por tudo o que é levado ao ar na TV.

LEIA TAMBÉM:

Gugu: ‘Eu não importava mais para o SBT’

Gugu na corda bamba das tardes de domingo

“Se chegar para mim, por exemplo, o Boni, que tem uma experiência extraordinária, que sabe tudo de televisão, e disser ‘Gugu, você está errado, não faça isso’, eu aceito, porque é uma pessoa que fez televisão e que sabe o quanto é difícil acertar na TV aberta. Agora, se a crítica vem de gente que não sabe nem o que está escrevendo, é melhor ignorar”, disse. “Se o assunto do anão deu certo, é porque naquele momento as pessoas queriam ver aquilo. Não sou eu que determino. É o público que determina o que quer ver.”

Continua após a publicidade

Publicidade