Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Filho de David Gilmour é condenado por provocar desordem

Charlie, 21 anos, participou de protesto estudantil em Londres no ano passado

Por Da Redação 15 jul 2011, 11h05

Charlie Gilmour, filho do guitarrista do Pink Floyd, David Gilmour, foi condenado pelo tribunal britânico de Kingston (sudoeste de Londres) nesta sexta-feira a 16 meses de prisão por comportamento ofensivo durante um protesto estudantil em Londres no ano passado.

Charlie, 21 anos, participou no final de 2010 de uma manifestação contra o aumento das taxas universitárias. Ele foi flagrado agitando uma bandeira britânica no principal monumento do país, em homenagem aos soldados mortos em combate. O jovem, que estuda na Universidade de Cambridge, teria provocado desordem durante os protestos.

Durante a audiência, foi dito que Gilmour tinha consumindo LSD e álcool no dia da manifestação. “Tal comportamento escandaloso e ofensivo é um claro sinal de que estava fora de controle. (Seu comportamento) causou, com razão, indignação”, disse o juiz Nicholas Price.

Gilmour pediu desculpas diante do juiz e admitiu que no dia da manifestação não se deu conta do significado que o monumento tinha. Porém, a corte não aceitou esse argumento. “O senhor mostrou uma falta de respeito pelos que se sacrificaram e morreram para defender este país”, afirmou o juiz.

(Com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade