Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Faith No More encerra SWU com um dos melhores shows do ano

Sob chuva, a plateia respondeu à banda em êxtase. Destaque para a performance explosiva do vocalista Mike Patton

Por Rodrigo Levino, de Paulínia 15 nov 2011, 05h17

A banda americana Faith No More encerrou o festival SWU Music & Arts com uma apresentação que pode entrar sem ressalvas na lista dos melhores shows do ano.

Depois de abrir com uma versão de Delilah, do cantor Tom Jones, Mike Patton, o vocalista, revisitou a coleção de sucessos da banda como Epic, Digging The Grave e King For a Day, que pavimentaram a trajetória do grupo no começo dos anos 1990 e o consagrou como um dos mais criativos de sua geração. Além de Easy, música do grupo The Commodores e This Guy’s In Love With You, do maestro Burth Barcarach.

Depois de voltar aos palcos em 2009, tendo passado quase dez anos inativa, a banda, formada por Billy Gould (baixo), Roddy Bottum (teclado), Mike Bordin (bateria) e Jon Hudson (guitarra), se mostrou afiada. Já Patton, em sua sexta visita ao país, inteiramente à vontade. Também explosivo.

Patton se comunicou em português razoável para um estrangeiro, agradeceu a plateia, berrou palavrões, interagiu com o dublê de poeta pernambucano Cacau Gomes, de quem leu versos junto com o autor, no palco. E, em Just a Man, convidou o coral de crianças do coral do Instituto Bacarelli, que ensina músicas a jovens e crianças da comunidade de Heliópolis, em São Paulo, para fazer coro no refrão. Foi emocionante.

A reação da plateia, vencendo a chuva intermitente, foi de êxtase. Um show e tanto, que salvou o SWU aos 45 minutos do segundo tempo de passar em branco no quesito apresentações memoráveis de 2011.

Continua após a publicidade
Publicidade