Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em tempos de drones, Padilha promete ‘Robocop’ político

Responsável pela nova versão do longa de ação, diretor brasileiro fez paralelo entre o policial robô e os aviões não tripulados usados pelo governo Obama

Por Da Redação 20 jul 2013, 06h15

O diretor brasileiro José Padilha, responsável pela nova versão do clássico de ficção científica Robocop, falou sobre o projeto nesta sexta-feira na feira de entretenimento Comic Con, em Sãn Diego, e prometeu que o longa ´de ação terá um forte teor político.

VEJA SP: Confira novos fotos (e um vídeo) do remake de ‘Robocop’

“O filme original tinha um tom muito irônico e violento, com uma carga muito forte contra o fascismo e a sociedade”, observou, mencionando a versão original dirigida em 1987 pelo holandês Paul Verhoeven. “A relação entre o fascismo e a robótica vai estar muito presente”, garantiu ele. Padilha fez um paralelo entre o policial robô e os drones, os aviões não tripulados amplamente usados pelo governo Obama. “A Guerra do Vietnã acabou quando americanos começaram a morrer. A ideia é que dispor de robôs autônomos faz com que o governo não sinta essa pressão em casa. De certa maneira, acontece o mesmo com o uso dos drones.”

Diretor de dois sucessos comerciais no Brasil, Tropa de Elite e sua sequência, Padilha assegurou que não se sentiu pressionado por sua estreia em Hollywood – e nem pelas expectativas geradas pelo orçamento de 100 milhões de dólares reservado ao projeto. “Filmei da mesma forma que no Brasil. Não sei fazer de outra forma.”

Leia mais: Michael Keaton completa elenco do ‘Robocop’ de Padilha

Protagonista – Quem também participou da coletiva sobre o filme foi o ator Joel Kinnaman, escalado para o papel do Robocop, um policial ferido mortalmente cujo corpo é usado por uma poderosa corporação, a OmniCorp, para testar um protótipo robótico que poderia se transformar em uma eficaz arma de destruição. Adiantando uma alteração em relação ao filme original, Kinneman contou que, ao contrário do que ocorre na obra de Verhoeven, seu personagem voltará ao núcleo familiar após o ferimento e tentará entrar em contato com a mulher e os filhos. “Não é fácil aceitar um corpo robótico em sua casa, incapaz de ter sentimentos por eles”, sustentou.

O novo Robocop tem estreia prevista para fevereiro de 2014. Além de Kinnaman, os atores Gary Oldman, Samuel L. Jackson, Michael Keaton e Abbie Cornish também estão no elenco.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade