Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Depois do Rock in Rio, Lady Gaga cancela shows na Europa

Cantora adiou turnê no continente enquanto mantém na agenda apresentações nos EUA, a partir de novembro

Por Da redação 18 set 2017, 10h20

Depois de cancelar a apresentação no Rock in Rio, a cantora Lady Gaga adiou parte de sua turnê mundial, em consequência da fibromialgia, doença que causa severas dores físicas. O anúncio foi feito pela agência de promoção de shows Live Nation e publicado pela cantora em sua página do Facebook.

“Lady Gaga tem sofrido com dores intensas, que impactam sua capacidade de atuar no palco”, diz parte da nota. Gaga encontra-se sob responsabilidade de médicos que recomendaram o adiamento dos shows na Europa, parte da turnê Joanne World Tour. A cantora iniciaria a perna europeia na quinta-feira em Barcelona. No total, ela tinha 18 apresentações programadas no continente, até 28 de outubro, que devem ser reagendadas para o começo de 2018. A partir de novembro até dezembro, ela se apresenta nos Estados Unidos, shows que continuam previstos.

“Lady Gaga tem a intenção de passar as próximas sete semanas trabalhando ativamente com os médicos para curar os traumatismos passados que seguem afetando sua vida diária e provocam dores”, diz a nota da empresa de shows. “Ela quer dar a seus fãs a melhor versão do espetáculo que preparou quando retomar a turnê.”

Em sua página do Facebook, a cantora falou sobre o caso. “Sempre fui honesta sobre minhas dificuldades físicas e mentais. Por anos tenho procurado uma maneira de desligá-las. É complicado e difícil de explicar”, diz Gaga. “Eu uso a palavra sofrimento não para chamar a atenção ou provocar pena, me entristece ver pessoas dizendo que estou sendo dramática e fingindo ser uma vítima para não fazer shows (…). Eu uso a palavra sofrimento, pois a dor crônica mudou minha vida e tem me mantido distante de um cotidiano normal (…). Espero ansiosa pela volta aos palcos. Mas agora tenho que trabalhar com meus médicos e ficar forte para poder fazer shows pelos próximos 60 anos ou mais.”

 

(Com agência AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês