Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Corpo de Niemeyer volta para o Rio

Após velório em Brasília, corpo do arquiteto retornou ao Rio para ser velado no Palácio da Cidade. O enterro ocorre nesta sexta no Cemitério São João Batista

Por Tai Nalon e Marcela Mattos, de Brasília 6 dez 2012, 19h03

Após velório no Palácio do Planalto, em Brasília, o corpo do arquiteto Oscar Niemeyer, morto aos 104 anos na última quarta, retornou ao Rio de Janeiro. O desembarque do caixão ocorreu pouco depois das 22 horas, no Aeroporto Santos Dumont, e o corpo seguiu para o Palácio da Cidade, em Botafogo. Niemeyer será enterrado na tarde desta sexta, no Cemitério São João Batista, também em Botafogo – a cerimônia está marcada para as 17h30. Antes, ele será velado durante a madrugada pela família e amigos. Pela manhã, às 8 horas, o velório será aberto ao público. O enterro será fechado para a imprensa, a pedido da família.

O velório de Oscar Niemeyer no Palácio do Planalto chegou ao fim às 19h35. Cerca de 4.000 pessoas homenagearam o arquiteto no local. Ao fim da cerimônia, a multidão se despediu de Niemeyer com um aplauso caloroso enquanto cadetes do exército carregaram o caixão. O cortejo saiu do Palácio do Planalto liderado por carro do Corpo de Bombeiros rumo ao aeroporto de Brasília, onde um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) fez o trajeto do corpo até a capital fluminense.

LEIA TAMBÉM:

‘Niemeyer foi uma grande inspiração’, diz Norman Foster

Sobrinho de Niemeyer diz que ele não poderia ir embora sem voltar a Brasília

Niemeyer unia arquitetura e poesia, diz Joaquim Barbosa

Continua após a publicidade

Família se despede de Niemeyer em missa; corpo segue para Brasília

O corpo do arquiteto Oscar Niemeyer chegou ao Palácio do Planalto, em Brasília, em um caminhão do Corpo de Bombeiros, às 15h45 desta quinta-feira. A presidente Dilma Rousseff foi a primeira a receber o caixão, seguida pela viúva, Vera, e alguns familiares. Estiveram no velório outros políticos, tais como o vice-presidente Michel Temer, os presidentes da Câmara e do Senado, Marco Maia e José Sarney se despediram do arquiteto. A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos, foi uma das que se emocionou.

Galeria de imagens: o velório de Oscar Niemeyer em Brasília

Assim que o corpo chegou a Brasília, foi levado em cortejo que contou com a presença de familiares do arquiteto. Enquanto isso, dezenas de pessoas, entre elas a presidente Dilma Rousseff, o governador de Brasília, Agnelo Queiroz, os ministros das Relações Exteriores, Antônio Patriota, e da Defesa, Celso Amorim, o presidente do STF Joaquim Barbosa, o presidente da Câmara Marco Maia e o presidente do Senado José Sarney, aguardavam a chegada do corpo ao Palácio do Planalto.

Cronologia - Oscar Niemeyer
Cronologia – Oscar Niemeyer VEJA

(Atualizado à 0h16)

Continua após a publicidade
Publicidade