Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Casa onde Amy Winehouse morreu é vendida por R$ 6 mi

Imóvel localizado em Camden Square, no bairro de Camden Town, em Londres, já havia sido colocado à venda em maio, mas não obteve ofertas

Por Da Redação 4 dez 2012, 10h33

A casa em que a cantora Amy Winehouse foi encontrada morta, em 23 de julho do no ano passado, foi vendida por 1,98 milhão de libras (cerca de 6,71 milhões de reais), de acordo com a BBC. O imóvel fica na Camden Square, no bairro de Camden Town, em Londres.

A casa em que Amy Winehouse morreu, em Camden Town
A casa em que Amy Winehouse morreu, em Camden Town VEJA

Em maio passado, a mesma casa havia sido colocada à venda por 2,7 milhões de libras (cerca de 9,22 milhões de reais) pela família da cantora, mas ninguém se interessou em pagar o valor. O imóvel, que se transformou em ponto de peregrinação para os fãs da artista após sua morte, tem 2.500 m², três suítes, três salas de estar com jardins privados, e passou por uma reforma.

Amy Winehouse morreu devido à ingestão exagerada de álcool, segundo a legista responsável pela necrópsia no corpo da artista. Ela tinha 27 anos.

Os familiares de Amy decidiram vender a propriedade porque, segundo eles, seria “inadequado” viver no local. “Amy amava essa propriedade, mas nenhum de seus parentes considerava apropriado viver nela”, disse um porta-voz da família em maio. “Manter a propriedade vazia e pagar por sua manutenção não é nada prático. É um lugar estupendo e será um lar muito feliz para outra pessoa e sua família.”

Anteriormente, a família da cantora considerou a hipótese de transformar a casa na sede da Fundação Amy Winehouse, uma organização beneficente criada com a intenção de ajudar pessoas com problemas relacionados a drogas e álcool.

Continua após a publicidade
Publicidade