Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bruna Marquezine rebate crítica após aderir à campanha contra Bolsonaro

Usuário mandou atriz 'ficar quietinha' por causa de post do movimento #EleNão

Por Redação - Atualizado em 20 set 2018, 18h07 - Publicado em 20 set 2018, 16h49

Bruna Marquezine rebateu o comentário de um seguidor que a mandou “ficar quietinha” depois de ela aderir à campanha #EleNão, contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro, no Instagram. Em vídeo, o usuário da rede social afirmou que a opinião da atriz não “valia nada”, caso contrário, “o Brasil teria ganhado a Copa do Mundo” — uma alusão ao fato de ela namorar o jogador Neymar.

https://www.instagram.com/p/Bn6iHGwAypc/

Nos comentários, Bruna respondeu: “Eu não conheço essa pessoa, mas ainda vivemos em uma democracia, e em uma democracia, a gente não faz ‘shhh’ e nem ‘quietinha’ pra opinião política alheia. Pessoas civilizadas respeitam as opiniões e a escolhas do outro, sem deboche. E para todos sem criatividade que estão copiando essa tentativa de piada sem nexo, sem sentido, desrespeitosa e infantil, vale lembrar que eu não estava em campo com a seleção e que Copa e eleição são coisas MUITO diferentes. Minha opinião importa sim, como a de todos os brasileiros”.

Reprodução/Instagram

Na segunda-feira, a atriz compartilhou no Instagram Stories uma publicação da colega Maria Ribeiro contra o candidato do PSL, com a hashtag #EleNão. Diversos artistas também aderiram à campanha na última semana, como Pabllo Vittar, Claudia Raia, Fernanda Lima e Raquel Sheherazade.

Continua após a publicidade
Publicidade